Isso às vezes não é tão fácil quanto parece

Deus tem sido muito bom comigo. Mas muito bom mesmo! Além de me dar muita energia para fazer meu trabalho; filhos e netos que são verdadeiros tesouros, família unida e harmônica; força para meus projetos e viagens constantes onde divulgo meu trabalho e compartilho momentos especiais com pessoas muito queridas, deu-me, recentemente, um novo amigo. Um amigo destes que a gente encontra quanto está pronta para usufruir com ele a alegria da maturidade e da serenidade.

Estávamos andando no Parque do Ibirapuera quando vejo uma cena muito linda:

Dois rapazes de branco faziam movimentos de alguma dança oriental. Movimentos tão suaves e lentos que os dois homens pareciam estar suspensos no ar.

Lembrando o trecho de um livro que meu filho Gabriel me fez chegar às mãos: O Mago de Strovolos (Kyriacos C. Markides – Editora Pensamento) comentei com este meu amigo: - Sabe que para aumentar nossa vidência e intuição devemos observar tudo que está ao nosso redor, o tempo todo?

Ele respondeu calmamente:

- Sei. Porque ao observar cada segundo da nossa experiência de vida estamos firmemente pousados no aqui e no agora. Onde tudo acontece!

Veja na próxima página a continuação do artigo..

Olhei para ele com mais admiração ainda. Que alegria ouvir um ser humano falando assim. Chegando em casa fui direito à minha biblioteca e achei um livro que eu recomendo vivamente - aliás é uma recomendação que vem impressa no meu último livro, trata-se de O Poder do Agora (Eckhart Toll - Editora Sextante). Reli o livro e me detive num trecho onde o autor diz que para ver uma cena nova você precisa passar para o Agora: Tiveste um vislumbre de como o intemporal pode transformar as tuas percepções. Mas uma experiência não basta, por mais bela ou profunda que seja. O que é preciso é uma alteração permanente na consciência. Por isso rompe com o velho padrão de recusares o momento presente e de resistires ao momento presente. Habitua-te a afastar a tua atenção do passado e do futuro sempre que eles não forem necessários... ambos são ilusórios.

Sê presente como observador da tua mente - dos teus pensamentos e das tuas emoções assim como das tuas reações a várias circunstâncias. Não julgue nem analise o que observa. Não faça deles um problema pessoal. Sentirá então algo mais poderoso de qualquer uma das coisas que observa: a presença quieta e observadora por detrás do conteúdo da sua mente. Um observador silencioso.

Fechei o livro com uma sensação calma de que, embora seja às vezes difícil ficar no presente, este é o único lugar onde realmente existimos.

E veio à minha mente uma frase que Dr. Gerald Epstein, meu mestre e amigo, repete sempre: aceite o presente. Usando a palavra presente como um gift (que em inglês também significa dádiva, dom).

Izabel Telles

Texto Publicado com autorização do site: www.somostodosum.com.br

VEJA AS ENTREVISTAS DA AUTORA NO SAPO ZEN: Convidada Izabel Telles

Izabel Telles é terapeuta holística formada pelo The American Institute for Mental Imagery (USA). Autora de quatro livros sendo “Feche os Olhos e Veja” um Best Seller no Brasil.
Izabel Telles faz da sua intuição e sensibilidade um portal para acessar as imagens que a mente grava como fotografias dos sentimentos. Qualificando-se como uma pesquisadora da mente humana e com mais de cinco mil atendimentos individuais no Brasil , Estados Unidos da América e Portugal sente-se apta a penetrar seu imaginário, e suas ilimitadas possibilidades, ajudando-o/a a ampliar a sua consciência sobre si mesmo e sua história pessoal .

Contactos: Site:www.somostodosum.com.br/izabeltelles
email: izabeltelles@terra.com.br
Marcações e informações com Aurora Rich

TM 96 3038992

Coordenação de Conteúdos:
Heloisa Miranda
email: sapozen@sapo.pt
Veja o programa SAPO Zen: zen.sapo.pt

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.