Uma vitória do candidato democrata servirá para a maior economia do mundo se unir rapidamente aos esforços internacionais contra o aquecimento global, como tem prometido Joe Biden nas suas intervenções políticas durante a campanha eleitoral.

A reeleição do Presidente republicano servirá para os Estados Unidos se manterem fora desse acordo, pelo menos durante mais quatro anos, como tem prometido Donald Trump nos seus comícios de campanha e entrevistas televisivas.

Biden apresentou um plano de quase 1,5 biliões de euros para os Estados Unidos alcançarem a neutralidade carbónica, até 2050.

Desde que chegou à Casa Branca, Trump tem defendido a indústria de combustíveis fósseis, criticando os cientistas sobre as suas teses acerca do aquecimento global.

Se Trump obtiver um segundo mandato, a defesa de leis ambientais terá de acontecer ao nível de políticas estaduais e locais, mesmo sem o apoio do Governo federal.

Se o democrata Joe Biden vencer, os Estados Unidos terão de notificar oficialmente as Nações Unidas do seu desejo de regressar ao Acordo de Paris.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.