1. Estabeleça um budget

Depois de pagar as habituais despesas mensais fixas e ter em conta alguns gastos extras que poderá ter durante a época natalícia, veja o montante que lhe sobra. O ideal é nunca gastar mais de 1,5% do seu salário anual em presentes e aprender a comprar com aquilo que tem disponível na sua conta bancária. “Não compre presentes que impliquem endividar-se (ou que aumentem a dívida que já tem)”, refere Manisha Thakor, fundadora do MoneyZen. Ou seja não compre aquilo que não pode pagar.

2. Defina o valor dos presentes

Depois de fazer uma lista com quem que deseja presentear, estabeleça em conjunto com a sua família o valor que, em média, cada familiar pretende gastar por pessoa. Tal como refere Alexa Von Tobel, autora de diversos livros sobre o tema, esta é uma boa tática para evitar constrangimentos. “Quando todos decidem em conjunto que os presentes vão ficar abaixo de determinado valor, é mais divertido e menos stressante porque ninguém tem de se preocupar se vai dar um presente inferior ao dos outros.”

3. Qualidade versus quantidade

Presentes “abrangentes e superficiais” ou “restritos e com significado”? Esta é a técnica aplicada por Manisha Thakor depois de fazer uma lista com o nome de todas as pessoas que quer presentear no Natal. O truque passa por decidir se prefere dar presentes baratos a todos ou fazer uma lista mais pequena e comprar algo mais caro para cada um. A autora é adepta do meio termo: gasta mais em presentes para a família e marido/namorado, sendo que nos restantes casos opta por algo mais económico.

4. Opte por presentes fora da caixa

Um perfume, uma camisola ou um par de sapatos são, tradicionalmente, presentes comuns nas casas de todos os portugueses. Apesar de serem a opção mais fácil para muitas famílias, porque não oferecer uma experiência ao invés de algo material? A dica é de Emily Purdon, membro da Financial Therapy Association, que todos os anos opta por dar algo caseiro/comestível, uma experiência ou uma carta. “Todos têm uma coisa em comum: mostram dedicação”, refere.

5. Utilize o método do envelope

É durante as épocas festivas – propícias ao consumo - que muitas famílias sentem a tentação de recorrer ao uso do cartão de crédito para fazer as suas compras de Natal. Uma boa forma de não se endividar e comprar acima das suas possibilidades é colocar o budget disponível para presentes num envelope. Esta é uma boa forma de manter o foco na hora de ir às compras e não cair em tentações.

6. Aproveite as promoções

Uma boa forma de poupar algum dinheiro em presentes de Natal é aproveitar a famosa Black Friday, que se realiza na última sexta-feira de novembro, e a Cyber Monday, que tem lugar na segunda-feira seguinte. Se não tem paciência para confusões, outra solução passa por usufruir das diversas promoções e mid-seasons feitas por diversas lojas até ao Natal e que, em alguns casos, podem chegar até aos 30%.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.