O cerume, a cera dos ouvidos que se forma nos canais auditivos e ajuda a impedir a entrada de bactérias e poeiras no canal auditivo, também pode indiciar problemas. Aprenda a identificar alguns dos sintomas pelas características desta secreção natural, que é produzida pelas glândulas sebáceas do nosso corpo. Se utilizar cotonetes, manipule-os com cuidado para não perfurar o tímpano, um acidente muito comum.

Veja, de seguida, quais são os tipos de cerume mais comuns e as informações que cada um deles pode indiciar.

1. Cerume com um odor forte

Se exala um intenso e desagradável cheiro proveniente dos ouvidos, saiba que pode estar relacionado com problemas de equilíbrio, podendo gerar um zumbido permanente e/ou até uma sensação de bloqueio auditivo. O mais provável será ter uma infeção ou um dano no canal auditivo que, se não for tratado, poderá conduzir a uma otite média crónica.

2. Cerume húmido e de tom verde

É geralmente causado pela transpiração excessiva, que pode estar associada à prática assídua de desportos intensivos ou a doenças como a hiperidrose. Basta que pequenas gotas provenientes do suor entrem no ouvido para que o cerume apresente estas particularidades. Para evitar esta entrada de suor, limpe o exterior dos ouvidos várias vezes ao dia.

3. Cerume escamoso

A única causa desta característica do cerume é, simplesmente, a idade. À medida que vamos envelhecendo, a cera que desenvolvemos no ouvido torna-se mais escamosa e menos espessa. Para remover as escamas, use um pano ou um algodão ligeiramente humedecido. Lavar os ouvidos todos os dias é desaconselhado.

4. Cerume espesso

Pode ser viscoso ou seco. Um estudo internacional publicado pelo jornal Nature Genetics afirma que a consistência varia consoante o clima. As pessoas residentes na Ásia apresentam um cerume seco, ao passo que os habitantes de África e da Europa um cerume mais espesso e viscoso, concluíram os investigadores. A acumulação de cera seca pode gerar acufenos, na origem de problemas de audição, de irritação cutânea e até vertigens.

5. Colesteatoma

O colesteatoma é o crescimento progressivo e anormal da epiderme, devido a infeções ou à perfuração da membrana timpânica. Caso sinta dores intensas e uma pressão forte na zona do canal auditivo, a par de alterações na normal produção de cerume, procure um médico próximo que o possa aconselhar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.