A primeira fase deverá ficar concluída até ao final do ano e, entre os trabalhos previstos, está a criação de uma área de transferência de doentes dependentes, para facilitar o trabalho dos bombeiros ou outros tripulantes de ambulância, reduzindo o tempo de permanência no hospital, que tem sido um problema recorrente.

Outra melhoria de relevo que as obras vão possibilitar é a assistência imediata a utentes com suspeita de patologia cardíaca, uma espécie de “via verde” coronária, que vai funcionar 24 horas por dia, e que vai ocupar um dos três gabinetes de triagem a criar, sendo outro para crianças e o terceiro para adultos em geral.

No espaço pediátrico vai também ser criada uma área de observação das crianças e adolescentes pelas especialidades cirúrgicas e a deslocação das crianças ao serviço de imagiologia terá um circuito próprio, para não se cruzarem com adultos.

Os trabalhos incluem ainda a reformulação da área de admissão dos doentes, de forma a garantir sempre a presença de um assistente técnico, tanto para a entrada de crianças como de adultos, e a construção de instalações sanitárias na zona de triagem, separadas da zona de transferência de doentes dependentes, garantindo o conforto e a privacidade dos utentes.

Segundo a administração hospitalar, as intervenções vão continuar em 2015, com a segunda fase do plano das obras de remodelação do Serviço de Urgência, em que serão criadas salas de espera para decisão terapêutica nas áreas médica e cirúrgica, com o objetivo de remover as macas dos corredores e adequar os stocks de material clínico.

“Estas obras no Serviço de Urgência enquadram-se num plano de melhoria contínua, dando seguimento às intervenções aprovadas por este Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, e que tiveram início em 2013”, realça aquela entidade em esclarecimento enviado à Lusa. Assim, foi já criada uma sala de espera para os acompanhantes, maior e mais confortável, dotada de uma máquina de vending, televisão e casa de banho adaptada a deficientes, bem como um gabinete, cuja função exclusiva é de prestar informações direta e pessoalmente ou via telefone, sobre os doentes em observação no Serviço de Urgência e na Sala de Observação.

Foi ainda atribuído ao Serviço Social um gabinete no Serviço de Urgência, para garantir a presença constante de um assistente social, e inaugurada uma sala de estar, junto à admissão ao Serviço de Urgência, para bombeiros e tripulantes de ambulâncias.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.