Por ser um dos centros de saúde mais deficitários no Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Norte, o executivo municipal decidiu, na sua reunião de segunda-feira, alertar o ministro da Saúde e pedir a sua intervenção direta na resolução do problema.

Contactada pela agência Lusa, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo respondeu que, em setembro, foi colocado um médico e que tem contratado 60 horas semanais a médicos prestadores de serviço.

Aquela entidade adiantou que quando for lançado novo concurso para a colocação de médicos, está prevista uma vaga para Peniche.

Dos 26.812 utentes, 7.931 estão sem médico, estando em falta quatro destes profissionais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.