Os quinze países do Conselho de Segurança da ONU, que abordaram a situação numa reunião à porta fechada, expressaram a sua "séria preocupação" numa breve declaração lida no final da reunião pela presidente do órgão, Karen Pierce.

Estes são os 12 vírus mais letais do mundo
Estes são os 12 vírus mais letais do mundo
Ver artigo

A embaixadora britânica observou que o surto pode rapidamente alastrar também para os países vizinhos e ter "implicações na estabilidade regional", numa área já marcada por conflitos.

O Conselho de Segurança apelou para que fosse garantido o acesso do pessoal humanitário e médico a todas as áreas do país, em segurança e sem impedimentos.

72 mortes prováveis

De acordo com dados fornecidos esta semana pela RDCongo, o surto provocou até ao momento 72 mortes prováveis, com 44 destas com resultado positivo para a doença, e 14 pacientes que conseguiram recuperar.

No total, nas duas províncias afetadas por este novo surto de Ébola - Kivu do Norte e Ituri -, houve 111 casos da doença (83 confirmados e 28 prováveis) e as autoridades estão a investigar outros seis, de acordo com o último relatório do Ministério da Saúde divulgado hoje e que contém dados até 25 de agosto.

A mordedura destes 10 animais pode matá-lo em minutos
A mordedura destes 10 animais pode matá-lo em minutos
Ver artigo

Este é o segundo surto de Ébola na RDCongo, após o que ocorreu na província de Equador (noroeste), num país onde a doença é endémica, mas nunca tinha afetado duas áreas em conflito como são as atuais.

Estas áreas vivem há anos um conflito com confrontos protagonizados por rebeldes, ruandeses e ugandeses, tropas governamentais e as forças da ONU no país (Monusco).

Em Kivu do Norte, a província mais afetada, há mais de cem grupos armados ativos e houve mais de 120 incidentes violentos só este ano.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.