Depois de Lisboa e Porto, Coimbra recebe cerca de 100 profissionais de saúde para debater o papel e as técnicas de reabilitação na melhoria da qualidade de vida da população, numa iniciativa intitulada "Reabilitação - Pontes com a sociedade".

"A reabilitação tem muito a ver com o aumento da esperança média de vida, embora depois a qualidade de vida não seja assim tão boa, pelo que o nosso objetivo é reabilitar as pessoas [com necessidades] para que possam sair das nossas residências com maior mobilidade", disse à agência Lusa o diretor executivo das Residências Montepio.

Segundo António Gouveia, a instituição aposta muito na reabilitação e nas unidades de cuidados continuados, com equipas multidisciplinares, "no sentido de as pessoas saírem melhor do que quando entraram".

O responsável exortou as pessoas com mais de 65 anos a manterem-se ativas e a preocuparem-se com a alimentação e a preparação mental, de forma a manterem a qualidade de vida na terceira idade.

"Com estas jornadas pretende-se também que os profissionais de saúde possam sair mais enriquecidos com as novas tendências e transmitir às pessoas o trabalho de reabilitação que é feito", sublinhou.

Abertas à sociedade, as terceiras jornadas técnicas pretendem igualmente refletir sobre os contributos da reabilitação para a integração social, a articulação dos diversos agentes na promoção da reabilitação e como conceptualizar uma relação de reabilitação.

As Residências Montepio gerem seis unidades nacionais, com várias tipologias em unidades da rede nacional de cuidados continuados integrados, com 820 utentes, em que trabalham 520 profissionais de saúde.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.