Cerca de 25% dos doentes que recorrem aos serviços de urgência apresentam queixas relacionadas com perturbações músculo-esqueléticas, números que tendem a agravar-se com o envelhecimento da população e ao aumento da esperança média, revela um estudo recente. Atualmente, os problemas musculares, articulares e ósseos já são responsáveis por 23% do total de anos vividos com incapacidade.

Emanuel Vital, candidato a bastonário da Ordem dos Fisioterapeutas, considera que “a integração dos fisioterapeutas nas equipas multidisciplinares dos serviços de urgências dos hospitais permitiria a recuperação de 15 anos de atraso na utilização dos recursos de fisioterapia no SNS, bem como alargar a capacidade de resposta destes serviços face à crescente procura e complexidade dos doentes".

"A operacionalização de repostas, com vista à implementação de um novo paradigma de oferta de cuidados de saúde, exige a mobilização das ordens profissionais relevantes na Saúde, em estreita articulação com a tutela. Ganham os doentes, ganham todos os profissionais e ganha o SNS", acrescenta.

A integração de fisioterapeutas nas equipas de urgência hospitalar em países como Inglaterra, Canadá e Estados Unidos veio demonstrar a eficácia da medida, verificando-se o aumento da eficiência nos cuidados de saúde prestados, a redução dos custos e de tempo de espera no atendimento, maior satisfação dos utentes, bem como a diminuição do recurso recorrente às urgências, frisa o candidato.

A eleição do bastonário da Ordem dos Fisioterapeutas ocorre em 14 de novembro. É a primeira vez que os fisioterapeutas elegem esse representante.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.