Mesmo apresentando estes números, o diretor-geral da saúde francês, Jerôme Salomon, considera que há uma “desaceleração” do vírus devido às medidas impostas como o recolher obrigatório e o novo confinamento.

“Em todo o lado onde foram aplicadas medidas para travar a epidemia, houve uma desaceleração”, constatou o diretor-geral da Saúde em conferência de imprensa esta tarde.

No entanto, Salomon garantiu que o pico da epidemia em França “ainda está para vir”. Quanto ao anúncio sobre a nova vacina da Pfizer, que a divulgou hoje e que diz ter uma eficácia de 90%, o diretor-geral da Saúde diz que esses resultados devem ser vistos “com prudência”.

Há atualmente 31.125 pessoas hospitalizadas em França devido à covid-19 e 4.690 desses pacientes estão internados nos cuidados intensivos.

Este afluxo às camas de cuidados intensivos levou já à transferência 83 pacientes entre hospitais franceses de diferentes regiões e mais 200 transferências devem acontecer nos próximos dias.

O número total de casos confirmados em França desde o início da pandemia é de 1.807.479.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.255.803 mortos em mais de 50,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.