Os serviços sanitários notificaram 8.186 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 3.567.408 o total de infetados até agora.

Por outro lado há mais 66 novas mortes atribuídas à pandemia, passando o total de óbitos para 78.792.

A incidência acumulada (contágios) continuou hoje a baixar, passando de 202 (quinta-feira) para 199 casos diagnosticados por cada 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

As comunidades autónomas com os níveis mais elevados são as do País Basco (448), Navarra (296), Madrid (318) e Aragão (294).

Nas últimas 24 horas, deram entrada nos hospitais de todo o país 905 pessoas com a doença (915 na quinta-feira), das quais 234 em Madrid, 167 na Catalunha e 138 na Andaluzia.

Por outro lado, desceu para 8.605 o número de hospitalizados com covid-19 (8.900), o que corresponde a 6,8% das camas, dos quais 2.183 pacientes estão em unidades de cuidados intensivos (2.212), o que corresponde a 21,8% das camas desses serviços.

Os serviços sanitários espanhóis também anunciaram hoje que 5.4 milhões de pessoas já receberam as duas doses das vacinas contra a covid-19 (12,6% da população total), e 13,3 milhões têm pelo menos uma das doses (28,0%), em cerca de 47,3 milhões de habitantes que tem o país.

O estado de emergência em Espanha termina à meia-noite de sábado, o que significa o fim do recolher obrigatório e de limitações à liberdade de circular que as várias regiões terão agora de tomar para continuarem a lutar contra a pandemia.

Introduzido em outubro passado durante seis meses, o estado de emergência decidido a nível central permitiu às 17 comunidades autónomas espanholas, que têm autonomia em questões de saúde, impor uma série de medidas, como o recolher obrigatório, ou decidir unilateralmente a imposição de cercas sanitárias ao nível dos concelhos, províncias ou mesmo de toda a região.

Uma vez levantado o estado de emergência, à meia-noite de sábado, essas medidas, ou outras, como a limitação do número de pessoas que podem estar juntas, passam a necessitar de ser validadas por um tribunal.

Na Comunidade de Madrid, por exemplo, o governo regional decidiu eliminar o recolher obrigatório e a proibição de reuniões em casa para além dos seus residentes a partir deste domingo, 09 de maio, assim como prolongar o horário de encerramento da restauração e similares das 23:00 para as 24:00.

Este setor pode encerrar as portas uma hora mais tarde do que o horário atual, mas mantém limitado a quatro o número de pessoas em cada mesa no interior dos estabelecimentos e a seis no exterior.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.258.595 mortos no mundo, resultantes de mais de 155,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.989 pessoas dos 838.852 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.