Os números da progressão da covid-19 em França foram anunciados hoje pelo diretor-geral da Saúde, Jérôme Salomon, que indicou que os esforços dos franceses, nomeadamente o novo confinamento, começam a resultar.

"Os nossos esforços coletivos começam a dar frutos e explicam a tendência positiva. É mantendo um alto nível de vigilância que vamos poder passar a época de festas nas melhores condições de segurança", afirmou Salomon.

Desde março, já foram realizados 26 milhões de testes ao vírus no país.

Ainda nas últimas 24 horas, França registou 437 mortes devido à covid-19, elevando assim o número total de mortos no país para 46.273 pessoas desde o início da pandemia.

Quanto às hospitalizações, há mais de 33.500 pessoas internadas em França devido ao vírus e 4.854 desses pacientes estão internados nos cuidados intensivos.

Segundo Salomon, apesar de haver mais pacientes hospitalizados, há um maior conhecimento da doença o que leva a que haja menos pessoas em estado grave nos hospitais.

O Presidente da República, Emmanuel Macron, vai voltar a falar aos franceses a meio da próxima semana para fazer um novo ponto de situação da epidemia, assim como novas indicações sobre o confinamento em vigor no país até, pelo menos, 01 de dezembro.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.328.048 mortos resultantes de mais de 55 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.