O CDS-PP requereu na sexta-feira a audição parlamentar, com caráter de urgência, do responsável pela 'task force' que vai delinear o plano de vacinação contra a covid-19 em Portugal, o ex-secretário de Estado da Saúde, Francisco Ramos.

“Em Portugal ainda não se conhece qualquer plano de vacinação [contra a covid-19] e só agora foi criada uma 'task force' que deverá estruturar todo este processo”, criticou então a bancada parlamentar democrata-cristã, em requerimento endereçado à presidente da Comissão de Saúde.

O CDS considerou que a 'task force' “tem uma missão crítica e fundamental” e que esta é uma “operação que, para além de extremamente complexa, é uma verdadeira corrida contra o tempo”.

Contudo, as informações são “escassas, avulsas e contraditórias”, advogou o partido liderado por Francisco Rodrigues dos Santos.

O CDS manifestou-se apreensivo e considerou que as informações prestadas pelo Governo, liderado pelo socialista António Costa, são contraditórias.

A 'task force' criada pelo Governo para coordenar todo o plano de vacinação contra a covid-19, desde a estratégia de vacinação à operação logística de armazenamento, distribuição e administração das vacinas, tem um mês para definir todo o processo.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.468.873 mortes resultantes de mais de 63,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 4.577 pessoas em 300.462 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.