A decisão surge após a região semiautónoma da China registar novo surto.

Exceções incluem estudantes e camionistas, que têm de atravessar a fronteira diariamente, ou “empresários importantes” e outras figuras, segundo o aviso emitido pelas autoridades da China.

O novo requisito entrou hoje em vigor.

Hong Kong registou 67 novos casos de infeções pelo novo coronavírus na quinta-feira, o maior aumento de diário de sempre. As autoridades disseram que 63 foram transmitidas localmente e que não conseguiram localizar a fonte de 35 dos infetados.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 585 mil mortos e infetou mais de 13,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.