Os exames utilizam uma metodologia capaz de fazer a deteção de anticorpos relacionados com os três vírus de forma combinada.

Um dos produtos é capaz de determinar a presença do Zika depois da fase aguda da infeção, usando uma metodologia de reação em cadeia da polimerase.

Antes da decisão da Anvisa, o país só tinha disponível em laboratórios um tipo de diagnóstico para o Zika, feito pelo método conhecido como PCR, eficaz quando a pessoa apresenta sintomas da doença.

Com a autorização, laboratórios poderão aumentar a capacidade de diagnóstico das pessoas infetadas pelas três doenças.

A agência brasileira também informou que já analisou outros dois produtos para determinar a presença da chikungunya e da dengue pela metodologia de reação em cadeia da polimerase.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.