Chiara Ferragni entrou para a família Hublot, para fazer companhia a personalidades lendárias, tais como a lenda do futebol Pelé, o número 1 do ténis, Novak Djokovic, os campeões de atletismo Dina Asher-Smith e Usain Bolt e a premiada chef com três estrelas Michelin, Clare Smyth.

"Tudo o que eu faço, faço para partilhar. As pessoas que amo, as coisas que amo, as experiências que vivencio, o meu quotidiano, os meus filhos, o meu trabalho: entrego-me de coração a tudo o que pode inspirar os outros a acreditar em si mesmos e nos seus sonhos. Encontrei meu ikigai em 2009. Tentei combinar a minha paixão com o meu talento para resolver uma necessidade e isso tornou-se no meu trabalho. Ao abrir a porta para o que sou e o que vivencio, espero também inspirar as mulheres de hoje para que não se sintam obrigadas a escolher entre ser esposa, mãe ou empreendedora. Todos estes papéis completam-me da mesma forma que se complementam uns aos outros", diz Chiara Ferragni.

"A beleza manda em tudo o que faço. Não apenas a beleza interior, mas tudo o que vejo ao meu redor. Isso reflete-se nas minhas colaborações, nas minhas palavras, no meu trabalho de caridade e no meu dia a dia. Por quê a Hublot? Porque a Hublot não é como as outras marcas de relógios, segue o seu próprio e distinto caminho, com determinação: a Hublot segue os seus sonhos de inovação, sem deixar de respeitar as tradições, procura a beleza — tanto interior quanto exterior — exibindo muito mais do que o desempenho atlético ou o sucesso de um membro da família".

"Comemora os motivos desse desempenho e sucesso. Por outras palavras, a capacidade de ser o primeiro, diferente e único. A mensagem e os valores da Hublot representam-me e é por isso que hoje decidi unir-me a esta família. A paixão e a determinação juntas moldaram quem eu sou, através de todos os meus papéis, e criaram essa empreendedora em que eu me tornei. Esta mesma fusão é o que fez a Hublot ser a empresa que é hoje", conclui.

Chiara e Hublot, como tudo começou

"Devem-se lembrar das fotos de Chiara Ferragni usando o Big Bang Millenial Pink. É um relógio unissexo com uma mensagem inclusiva, produzido em edição limitada de 200 unidades com uma tonalidade escolhida por Lapo Elkann e desenhado em colaboração com a Garage Italia. A partir deste projeto, Chiara e a Hublot entenderam simplesmente que havia muitas semelhanças entre os seus mundos", conta a marca.

Fundada na Suíça em 1980, a Hublot distingue-se pelo seu conceito inovador, resultado da união inédita entre o ouro e a borracha: A "Arte da Fusão" nasceu das ideias visionárias do presidente Jean-Claude Biver e se tornou realidade graças a Ricardo Guadalupe, que se tornou CEO da marca em 2012.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.