Carlos Gil foi o último designer a 'dar cartas' neste segundo dia da 44ª edição da Modalisboa. O estilista inspirou-se numa partida de poker para criar a coleção "All in  the lucky game", onde mostrou que nem sempre é a sorte que define a vitória, também há que assumir um risco, ter coragem e confiança para jogar a cartada certa.

Assim sendo, a fusão de estilos e silhuetas, as distintas alturas, texturas e materiais em conjugação com os vários padrões gráficos são as apostas de Carlos Gil para o próximo outono/inverno. A utilização de tecidos tecnológicos conjugados com matérias primas naturais criam uma figura arrojada e equilibrada entre códigos casual chic reinventados para uma mulher audaz, que desafia a sua sorte todos os dias.

O segundo dia de desfiles começou bastante cedo, por volta das 14h30 com a audacidade e excentricidade do designer de acessórios, Valentim Quaresma."Cinematic" foi o nome escolhido para a coleção, cuja inspiração surge de um processo criativo ligado ao cinema, onde cada personagem é pensado individualmente evocando diferentes estados de espírito sob um tema comum. Neste desfile o designer convida-nos a visitar o submundo, onde todos os metais coexistem e de onde surge a matéria prima.

Seguiu-se Dawid Tomaszewski, o designer polaco, que tem vindo a participar nas últimas edições da Modalisboa. Tal como tem sido hábito, Dawid criou uma coleção muito feminina, onde as peças elegantes se misturavam com peças casuais, em tons de verde caqui, cinza e preto. As bolsas a tiacolo e à cintura marcam o detalhe nos acessórios, assim como o recurso a óculos de sol. Luís Carvalho, da plataforma LAB apresentou de seguida a sua coleção, uma das mais coesas e aclamadas do dia. "Dry" fala-nos de um inverno seco, com inspiração na fluidez e leveza dos anos 30 As texturas provenientes de uma natureza seca são a inspiração para os motivos e detalhes, numa coleção que primou pelo contraste masculino/feminino.

Ricardo Preto foi o designer que se seguiu na passerelle da Modalisboa, onde mostrou uma coleção feminina, onde o clássico foi reeinventado em tons de bege, azul, preto, ameixa, cobre e amarelo. As calças ganham comprimento de corsários, os ombros são estruturados e os sapatos dão o toque agressivo e masculino ao look. O regresso ao tribalismo foi o tema explorado por Alexandra Moura na sua coleção para o próximo outono/inverno. A inspiração surgiu de ambientes e povos prístinos e culminou num estado de "transe" de cores, padrões e formas excêntricas. Sobreposições, camadas, excessos e volumetrias criam uma nova silhueta e impacto visual que revela conforto e proteção e as formas circulares cortadas citam a arte tribal da pintura corporal.

De seguida foi a vez de Miguel Vieira... Aclamado pelas suas coleções ultra elegantes, Miguel Vieira está a aproximar-se cada vez mais de um registo com um toque mais desportivo. A elegância mantém-se, mas desconstruída numa silhueta clean, em tons de café com leite, vinho, licor de café, limoges e carvão vegetal. Aleksandar Protic perguntou à plateia 'What's next?' e explicou que no próximo outono/inverno teremos uma mulher guerreira, de formas imponentes e agressivas e sempre no cima da sua altivez, sem perder o elemento de descontração.

Domingo segue-se o último dia de desfiles, com o seguinte alinhamento:

15h - AwayTomars + Nair Xavie, LAB (Casa da Balança - Marinha Portuguesa)

16h - Filipe Faísca (Pátio da Galé)

17h - Nadir Tati (Pátio da Galé)

18h - Kolovrat  (Pátio da Galé)

19h - Saymyname  (Pátio da Galé)

20h30 - Nuno Gama  (Pátio da Galé)

21h30 - Pedro Pedro (Pátio da Galé)

Veja agora o dossier da 44ª edição da Modalisboa, com todos os desfiles e as propostas dos diferentes designers para o outono/inverno de 2016.

15 de março de 2015

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.