Um estudo da InterNations, a maior rede mundial de pessoas que vivem e trabalham no estrangeiro, avaliou a opinião de expatriados em todo o mundo e listou os melhores 45 países para viver em família.

Os países foram avaliados numa escala de 1 a 7 e teve em conta fatores como educação, segurança e saúde para as crianças. Em cada país foram entrevistados, no mínimo, 31 expatriados que estão a criar filhos dependentes no estrangeiro.

Estes são os 10 países mais recomendados:

1. Finlândia
70% dos pais classificaram a educação do país como sendo excelente, comparativamente com a média global de apenas 21%. Os entrevistados não apontaram nenhum aspeto negativo quando à segurança ou bem-estar das crianças.

2. República Checa
O ponto alto deste país é o custo baixo com a educação, obtendo 74% na avaliação geral. No entanto, quanto à qualidade da mesma não está no topo das escolhas.

3. Israel
81% dos pais expatriados encontram-se satisfeitos com a assistência à família e têm uma boa opinião quanto à educação, com 84% a expressar uma satisfação ao nível geral.

4. Áustria
O país que já esteve em primeiro lugar neste ranking, desce agora para 4º lugar devido a um resultado mais fraco nos Sub-Índices de Bem-Estar Familiar e Qualidade da Educação.  Mas subiu na atitude face a famílias expatriadas com filhos.

5. Suécia
Apesar do sistema educacional sueco ter vindo a enfrentar uma crise nos últimos anos, continua a ser uma referência para as famílias que pretendem sair do seu país de origem.

6. Noruega
O país melhorou as condições de cuidados de saúde infantis aos expatriados, o que fez com que subisse na tabela de 17º para 6º.

7. Austrália
O ponto mais forte apontado pelos expatriados são as atividades de lazer para crianças, que aumentaram nos últimos anos.

8. Tailândia
Apresentou um bom desempenho no que toca à segurança infantil, bem como na subcategoria Atitude Amigável para com Famílias com Crianças.

9. Bélgica
O país apresentou melhorias a todos o níveis desde o ranking de 2014, principalmente em relação à disponibilidade de creches e ofertas na educação.

10. Alemanha
Apesar da Alemanha oferecer educação gratuita de alta qualidade aos seus expatriados, estes preferem colocar os seus filhos em escolas internacionais em vez das nacionais. Apenas 7% dos expatriados opta pelas escolas públicas alemãs.

Lista completa e avaliações de cada país disponível no site InterNations.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.