A Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas (APCD) vai lançar este ano um sistema de localização de crianças em espaços públicos, que pretende alargar posteriormente às praias, anunciou a presidente da instituição. “A aplicação consiste num sistema de localização de crianças desaparecidas em espaços públicos”, nomeadamente em estádios de futebol, disse Patrícia Cipriano à agência Lusa, a propósito do Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, assinalado a 25 de maio.
A responsável explicou que os pais que tiverem um sistema ‘iphone’ ou ‘smartphone android’ podem colocar a fotografia dos filhos, acompanhada da descrição física do menor e de outras informações que considerem importantes.
“Se ocorrer uma situação de desaparecimento, os pais carregam num botão de alarme e a imagem da criança aparece no ecrã gigante do estádio e simultaneamente é dado o alerta na polícia”, adiantou.
Com este sistema, “em questões de segundos, todas as pessoas, não só no estádio, vão ficar alerta para seguir aquela criança”, disse, defendendo que a polícia também deve “intervir imediato” na procura do menor.
A APDC defende também a criação de uma “central de informação” que reúna todos os casos de desaparecimento e difunda “imediatamente” as imagens e as características dos menores para todas as forças policiais

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.