Por esta altura, poderá consultar o seu de duas em duas semanas, para que possa acompanhar mais de perto a sua gravidez. Depois, às 36 semanas, as consultas passarão a ser semanais. Consoante os factores de risco da gravidez, durante o terceiro trimestre o médico assistente poderá recomendar a repetição de análises ao sangue para rastreio de VIH e sífilis, bem como culturas de detecção de infecção por clamídia e gonorreia, para ter toda a certeza sobre o seu estado de saúde antes do parto. (A identificação e o tratamento destas infecções é crucial para a sua saúde e a do bebé.) Se as análises efectuadas na primeira consulta pré-natal tiverem determinado que o seu tipo de sangue é Rh negativo, receberá uma injecção de imunoglobulina Rh, para impedir que o seu organismo desenvolva anticorpos que ataquem o sangue do bebé. (Se o bebé for Rh positivo, receberá outra injecção de imunoglobulina Rh após o parto.)

Sente arrepios nas pernas durante a noite? Pontadas na parte inferior das pernas e uma necessidade irresistível de as mexer é conhecido como síndrome das pernas inquietas (SPI). Não se conhecem as causas da SPI, mas é comum em mulheres grávidas, e pode dificultar a tentativa de se descontraírem quando estão sentadas durante algum tempo ou tentam adormecer.

EXPLICAÇÃO

Porque devo dormir para o lado esquerdo?

A veia cava - a veia que devolve ao coração o sangue proveniente da parte inferior do corpo - acompanha o lado direito da coluna e pode ficar comprimida sob o útero aumentado se dormir de costas. A compressão da veia cava pode causar tonturas e náuseas, bem como reduzir o fluxo sanguíneo em direcção à placenta e ao bebé. Deste modo, deitar-se sobre o lado esquerdo ajuda a garantir uma circulação correcta. No entanto, se não se sentir confortável sobre o lado esquerdo ou se mudar de posição durante a noite, não há motivo para pânico: as mulheres com compressão da veia cava têm uma maior probabilidade de mudar inconscientemente de posição durante o sono, de modo a dormirem para o lado esquerdo, afirma o Dr. Mark Taslimi, professor de obstetrícia e ginecologia no Lucille Packard Children's Hospital em Palo Alto, na Califórnia.

O QUE ELAS DIZEM

"Estou grávida de 28 semanas e não consigo expirar pelas duas narinas ao mesmo tempo desde que descobri que estava grávida!" — Joana

"Comecei a sonhar acordada com o meu bebé. Estou sempre a pensar nele. Mal posso esperar pelo parto. Senti esta mudança no início do terceiro trimestre. Adoro-te, meu bebé!" — Susana

DICA DE CONFORTO

Sossegar pernas inquietas

Alguns investigadores calculam que até 20% das mulheres grávidas sentem pontadas ou ardor nas pernas, nos últimos meses da gravidez. Estas sensações desaparecem provavelmente algumas semanas após o nascimento do bebé. Até lá, tente estas sugestões:

• Reduza a cafeína e evite anti-histamínicos, já que podem agravar o síndrome das pernas inquietas.

• Massaje as barrigas das pernas (ou, ainda melhor, peça ao seu companheiro que o faça) quando estiverem tensas.

• Aplique compressas quentes ou frias nas pernas ou tome um banho de água morna ou fresca.

• Alguns estudos demonstram que suplementos de ferro ajudam a aliviar o desconforto, mas fale com o seu médico antes de os tomar. É possível que o suplemento vitamínico pré-natal já contenha ferro suficiente.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.