Se tomar agora algumas medidas chave, poderá garantir a sua saúde e a do bebé. Veja em seguida a melhor forma de manter o bebé em segurança.

Deixe de fumar.
O tabaco aumenta o risco de aborto espontâneo, parto prematuro, morte infantil e muitos outros perigos. Alguns estudos demonstraram que os filhos de mulheres que fumem 20 ou mais cigarros por dia durante a gravidez têm uma maior probabilidade de nascer com lábio leporino ou palato fendido. Nunca é demasiado tarde para deixar de fumar ou reduzir o número de cigarros. Cada cigarro que não acender concede ao bebé uma melhor oportunidade de ser saudável. Para obter ajuda, visite a área do BabyCenter sobre deixar de fumar durante a gravidez.

Deixe de consumir bebidas alcoólicas.
Quando a mulher grávida toma mais do que duas bebidas por dia, aumenta o risco de o bebé nascer com síndroma alcoólico fetal (SAF) do que uma mulher que beba uma menor quantidade. O pouco que possamos beber por dia pode aumentar a probabilidade de baixo peso à nascença, bem como aumentar o risco de a criança apresentar problemas de aprendizagem, fala, concentração, linguagem ou hiperactividade. Além disso, alguns estudos demonstraram que, por menos que beba por semana, poderá estar a aumentar o risco de a criança apresentar comportamentos agressivos ou delinquentes mais tarde. Ninguém conhece exactamente os efeitos nocivos que a mais pequena quantidade de álcool pode provocar num bebé em desenvolvimento, por isso não beba de todo.

Não tome medicamentos sem primeiro falar com o médico.
Muitos medicamentos – mesmo os mais comuns, como o analgésico ibuprofeno – não são seguros durante a gravidez. Se tomar medicamentos para tratamento de alguma doença crónica, não pare de tomá-los subitamente, mas contacte imediatamente o seu médico para, em conjunto, analisarem a sua medicação e determinarem o que é seguro e o que não é. Mencione tudo, mesmo suplementos e ervas.

Procure desde logo acompanhamento pré-natal e não falte às consultas.
Um bom acompanhamento pré-natal é essencial para a saúde do bebé. Na sua primeira consulta pré-natal (normalmente entre as 8 e as 12 semanas), será sujeita a exames de rastreio de algumas doenças que possam causar complicações. Se ainda não tiver escolhido um médico nem marcado uma consulta, esta deve ser agora a sua prioridade.

Tome as vitaminas pré-natais.
A maioria dos suplementos pré-natais contém mais ácido fólico, ferro e cálcio do que os complexos vitamínicos normais. As mulheres grávidas precisam destes nutrientes em maior quantidade – especialmente do ácido fólico, que reduz substancialmente o risco do bebé desenvolver defeitos do tubo neural como, por exemplo, espinha bífida. Mas não tome vitaminas em demasia; mais não é necessariamente melhor e, nalguns casos, pode mesmo ser perigoso.

Assegure-se de que trabalha num local seguro.
Para a grande maioria das mulheres, é perfeitamente seguro trabalhar até ao dia do parto ou até muito próximo. Mas se tiver um emprego muito cansativo (muitas horas de pé, levantar pesos, etc.), poderá ter de solicitar para desempenhar outra função menos cansativa ou trabalhar menos horas. O excesso de esforço no trabalho tem sido associado a algumas complicações na gravidez. Se trabalhar na proximidade de substâncias tóxicas ou químicas (metais pesados como o chumbo ou o mercúrio, produtos químicos como solventes orgânicos, alguns agentes biológicos e radiação, por exemplo), deve procurar a transferência de posto. Fale com o seu médico ou com o seu patrão sobre as opções disponíveis.

Deixe os desportos e actividades perigosos.
Dado que tem as articulações mais soltas do que o normal, o melhor é evitar qualquer actividade em que possa escorregar ou cair, aumentando o risco de ferimentos no abdómen. Hipismo, esqui, escalada, mergulho com garrafa e a maioria dos desportos de contacto devem também ser banidos. Evite igualmente desportos de raquete, como o squash, especialmente durante o segundo e terceiro trimestres, dado que os movimentos laterais podem esforçar os joelhos, e a bola – que se desloca a alta velocidade – poderá atingir a barriga. As opiniões dos especialistas acerca do ténis variam, por isso fale com o seu médico caso pretenda jogar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.