As mães já começam a sofrer com os conselhos não solicitados logo que ficam grávidas. As gestantes que já estão com as hormonas à flor da pele, ouvem palpites e perguntas delicadas, que podem deixá-las super irritadas. Saiba quais as 10 coisas que elas não precisam ouvir!

1. Quanto é que já engordou?

Perguntar isto a uma grávida deveria ser proibido. Um dos maiores temores enfrentados pelas gestantes é, justamente, a possibilidade de ganhar muito peso ao longo da gravidez e não conseguir perder no pós-parto.

2. Já está quase a nascer? São gémeos?

Nunca tente adivinhar o tempo da gestação. Se a grávida estiver nos primeiros meses, vai ficar triste a achar que já engordou muito ou que tem uma barriga fora do comum.

3. Aproveite para dormir bastante agora, porque depois isso não vai acontecer!

Dar de mamar, pôr o bebé a arrotar, trocar a fralda, esperar que lhe passem as cólicas... A grávida já sabe que a maratona nos primeiros meses de vida do bebé será puxada e que as horas de descanso não serão suficientes para repor as energias. Sim, ela sabe disso tudo. Não precisa de estar a repetir isto a cada cinco minutos!

4. Posso sentir o bebé a mexer?

Esta é uma das perguntas mais frequentes na vida da grávida. Porém algumas futuras mães não se sentem confortáveis quando alguém (principalmente que não é conhecido) lhes toca na barriga. Além disso o bebé não está sempre a mexer, por isso não insista! Até porque muitos bebés não gostam de se mexer quando sentem mãos alheias...

5. Será que pode comer (ou beber) isso?

Quando a mulher está grávida, as pessoas preocupam-se muito mais com aquilo que elas comem ou bebem. Mas cada médico é que deve definir o que a grávida deve ou não deve comer, já que há mulheres muito mais intolerantes do que outras.

6. Está mesmo com cara de mãe!

Isso quer dizer o quê? Ter a cara cansada, inchada, com olheiras, bochechas rosadas e papo? O ideal é elogiar o que a mulher grávida tem de bom, como por exemplo dizer que tem um brilho diferente.

7. Onde é que foi buscar este nome?

Para os pais, a escolha do nome é um momento simbólico, cheio de significados e projeções de sonhos. A escolha é deles e ninguém deve interferir nisso, muito menos fazer rimas com o nome ou inventar um apelido para a criança.

8. Tem certeza de que vai tentar parto normal? Sabe que é uma dor horrível?

Esta pergunta é clássica. Decidir a maneira como o bebé virá ao mundo não é tarefa simples e nem sempre depende apenas da mãe. A maioria dos especialistas concorda num ponto: o parto ideal é o que a mulher escolhe por se sentir mais confortável, de acordo com as suas condições físicas, idade e vontade.

9. Aproveite bem o seu marido agora. Depois de ter filhos, o seu relacionamento nunca mais será o mesmo.

O casamento (até o mais estável e apaixonado!) passa por uma prova de fogo depois da chegada de um filho. Não é para menos... A rotina do casal muda completamente, mas isso não significa que o relacionamento não será mais o mesmo, mas, sim, que ele se transformará e fortalecerá.

10. Conheço uma pessoa que quase morreu no parto.

Isto não se diz, de todo, mesmo que seja verdade! Cada gravidez é diferente, não se deve comparar! Se não for para dizer coisas positivas, é melhor ficar calado.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.