O seu filho detesta comer vegetais e já não sabe o que fazer? Antes de mais, tenha paciência. Lembre-se de que nada se faz sem esforço. Mas vale a pena. Incutir os vegetais desde bem cedo, expondo os miúdos a todo o tipo de alimentos, incluindo os benditos vegetais verdes e folhosos, ajuda bastante. Claro que haverá momentos em que a criança vai fazer birra e recusar-se a comer, mas com persistência, a sua vontade acabará por prevalecer, sabendo-se que está a contribuir para um futuro adulto mais forte e saudável.

Um novo estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition, e divulgado pelo site Today’s Parents, veio provar que há uma carência evidente de vegetais verdes em alimentos embalados para bebé. Só um por cento das amostras recolhidas pelos pesquisadores continham vegetais verde-escuros na sua composição.

Este número extremamente baixo só não surpreende porque tem uma razão comercial: os fabricantes de alimentos para bebés sabem que eles são atraídos naturalmente por sabores doces e que rejeitam os amargos. De facto, os bebés têm mais papilas gustativas do que os adultos, sobretudo as que detetam alimentos doces e amargos. Resultado: para os bebés, o doce tem um gosto ainda mais doce e o amargo tem um sabor ainda mais desagradável.

Nada de derrotismos, porém. Os bebés podem aprender a aceitar a amargura se houver uma exposição repetida a vegetais com sabores mais fortes. Eis o que tem a fazer para que o seu filho coma mais vegetais, incluindo os amargos.

Comece cedo

Se durante a gravidez e a amamentação comia muitas couves e espinafres é provável que o bebé os tolere. Ele também experimentou esses paladares e, de um modo geral, tenderá a favorecer os alimentos aos quais foi exposto no útero e através do leite materno. Quanto maior variedade de verduras a mãe consumir durante a gravidez ou amamentação, mais sabores o bebé aceitará quando passar aos sólidos.

Insista, sem medo

Se comeu poucos verdes durante a gravidez, saiba que ainda vai a tempo de emendar a mão. Se não consegue encontrar verduras nos tradicionais alimentos para bebé (papinhas e boiões), faça você mesma a refeição do seu filho. Cozinhe brócolos até ficarem macios, ou dê pequenos pedaços cozidos à criança para ela mordiscar (quando já for mais crescida). Mais tarde, pode criar molhos para tornar o alimento ainda mais saboroso.  Pequeno truque: junte brócolos picados, couve, espinafre, acelga e outras folhas verdes à sopa, ao guisado ou a um smoothie.

Envolva as crianças

Comprar, preparar e cozinhar. Deixe as crianças participar em todo o processo. Na Primavera, e se tiver espaço para isso, cultive um pequeno jardim. Os seus filhos ficarão animados por poder apanhar e comer os vegetais que cultivaram. Se não for assim, pelo menos fica de consciência tranquila: você tentou. (Dica: a couve do género portuguesa cresce mais rápido do que o repolho, por exemplo).

Disfarce o sabor amargo

Se um vegetal for amargo, mascare-o com sabores azedos ou doces. Por exemplo, faça um smoothie com banana, abacaxi e couve. Para crianças mais velhas, tempere folhas verdes com um vinagrete feito com sumo de limão ou vinagre balsâmico. A acidez vai anular o sabor amargo da couve.

O segredo da alface icebergue

É difícil fazer com que a criança coma uma tigela de alface. Por isso, vá com calma. E use pequenos truques. Por exemplo, a alface icebergue é mais doce. É certo que não é tão nutritiva, mas faz com que as crianças se habituem a comer salada. Aos poucos, vá misturando alface tradicional, ou romana, na iceberg, e adicione espinafres ou couve.

Formas com vegetais

Às vezes, uma simples mudança da forma ou textura pode fazer toda a diferença.  Descascadores de cenoura ou tesouras para cortar vegetais podem ser ferramentas aliadas. Use o descascador para fazer fitas de pepino, cenoura ou brócolos, e a tesoura para transformar pimentos doces e espinafres em formas divertidas e extravagantes. Se seus filhos gostam de coisas crocantes, transforme a couve em batatas fritas.

Peça-lhes ajuda

Vá fazendo experiências e pedindo às crianças que o ajudem nesse caminho. Queixaram-se de que os vegetais estão crocantes demais? Tente cozinhá-los mais um bocadinho. Reclamaram porque estão muitos moles? Sirva-os crus.

Atenção: podem ser precisas umas vinte tentativas até que uma criança aprove um vegetal. Por isso, sirva-os diariamente nas refeições principais e nos lanches. Essa insistência fará com que se acostumem aos vegetais e, quem sabe, um dia até lhe peçam mais um bocadinho de alface.

Para saber mais:
https://academic.oup.com/ajcn/article-abstract/107/4/576/4964645?redirectedFrom=fulltext

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.