Foi publicado na tarde de terça-feira um comunicado onde a equipa do programa 'A Nossa Tarde', da RTP, lamentava o facto de ter convidado a participar no formato um homem, Nuno Cláudio Cerejeira, militante da causa neonazi e um dos condenados pelos episódios de violência racial que levaram à morte de Alcindo Monteiro, em 1995. Um pedido de desculpas que a apresentadora do formato, Tânia Ribas de Oliveira, fez questão de reforçar nas suas redes sociais.

"Quem me conhece sabe que sou uma pessoa de palavras mas, mais importante ainda, de palavra. Ontem, 'A Nossa Tarde' emitiu um comunicado (em anexo) e eu sinto que devo também, em nome pessoal, pedir desculpa pelo nosso erro enquanto equipa. Assumimos a nossa ingenuidade e até a nossa ignorância", começou por escrever a apresentadora, que recebeu Nuno Cláudio Cerejeira no programa a pretexto de este ter sido apoiado pela Fundação Infantil Ronald McDonald depois de ser pai de trigémeos permaturos.

"Assumimos a nossa responsabilidade, a nossa tristeza e pedimos desculpa. Mas não poderemos nunca identificar-nos com qualquer comentário que nos relacione com quaisquer ideais que não sejam os da Igualdade, da Tolerância e do Amor. Isso, não. Como cidadã, como mulher e como mãe, abraço agora a família e amigos de Alcino Monteiro. Hoje estamos novamente no ar, às 15h, com a humildade que nos caracteriza", completou Tânia, prestando assim a sua homenagem ao homem que, em 1995, terá sido vítima do grupo de skinheads, os Hammerskins, ao qual, ainda em 2016, Nuno estava associado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.