A cantora Carla Bruni está a saber tirar bom partido do namoro com o presidente francês, Nicolas Sarkozy. O casal de namorados entrou na Justiça com um processo urgente contra a companhia aérea Ryanair, por usar sem autorização uma imagem deles num anúncio publicitário.

O anúncio da Ryanair, publicado na edição de segunda-feira do jornal Le Parisien, mostra o casal a sorrir, com a frase "Com a Ryanair, toda a minha família pode vir assistir ao casamento".

Sarkozy pede à Ryanair uma indemnização simbólica de um euro e a proibição de se comercializar fotografias suas. Já Carla Bruni exige 500 mil euros, alegando "inúmeros danos morais sofridos".

A acção, por violação do direito de imagem, será julgada hoje, quinta-feira, pelo Tribunal de Grande Instância de Paris. A companhia aérea afirmou em comunicado que se limitou a fazer um "comentário bem-humorado sobre um assunto de grande interesse na França" e retratou-se publicamente: "Pedimos as mais sinceras desculpas por qualquer ofensa que tenhamos causado."

O romance entre o recém-divorciado presidente e a cantora e ex-modelo tomou as manchetes dos jornais desde que o casal apareceu em público pela primeira vez, em Dezembro. Sarkozy, de 53 anos, disse que planeia casar-se com Bruni, 40 anos, apesar de não revelar a data.

Não é a primeira vez que a Ryanair usa imagens de políticos sem autorização. A companhia utilizou fotos do ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair e do primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodriguez Zapatero, no passado. A empresa irlandesa fez um acordo extra-judicial com o ex-primeiro-ministro da Suécia Goran Persson, depois de usar uma fotografia sem o seu consentimento.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.