Ao meio-dia, a King's Troop Royal Horse Artillery - a Tropa Real de Artilharia a Cavalo do Rei, unidade militar que leva o nome do pai da soberana, 0 falecido rei George VI - disparou 41 tiros de canhão no Green Park, perto do Palácio de Buckingham, diante de centenas de pessoas.

Uma hora depois, na famosa Torre de Londres, onde estão guardadas as joias da coroa, foram disparadas mais 62 salvas.

As salvas reais costumam ser compostas de 21 disparos, subindo para 41, se for de um parque, ou da residência real. Quando a salva é executada de um monumento na capital, como é o caso da Torre de Londres, passam a ser 62 tiros de canhão, ou seja, 41 somados a outros 21.

A cerimónia foi realizada um dia depois do aniversário da ascensão de Isabel II ao trono. No domingo, numa mensagem transmitida por ocasião do seu Jubileu de Platina, a soberana, de 95 anos, renovou o seu compromisso de servir o povo britânico.

Também expressou o seu desejo de que, após a sua morte, a nora Camilla, esposa do príncipe Carlos, se torne rainha consorte.

Isabel II subiu ao trono aos 25 anos, a 6 de fevereiro de 1952, no mesmo dia em que o seu pai faleceu de cancro de pulmão, aos 56.

Para celebrar o seu Jubileu de Platina - 70 anos de reinado -, estão previstos quatro dias de festejos: de 2 de junho (dia da sua coroação, em 1953) a 5 de junho, que incluirá um desfile militar, um grande concerto e milhares de almoços populares.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.