Sidney Poitier morreu na noite de quinta-feira, 6 de janeiro, aos 94 anos, e a família partilhou, entretanto, um comunicado onde fala sobre a grande perda.

"Não há palavras para expressar o profundo sentimento de perda e tristeza que estamos a sentir neste momento. Estamos muito gratos por ele ter passado o seu último dia cercado pela família e amigos", escreveram na nota citada pela revista People.

"Para nós, o Sidney Poitier não era apenas um ator brilhante, ativista e um homem de incrível graça e fortaleza moral, ele também era um marido dedicado e amoroso, um pai que apoiava e adorava os filhos, e um homem que sempre colocou a família em primeiro lugar", acrescentaram.

"Ele é o nosso farol que iluminou as nossas vidas com amor infinito e admiração. O seu sorriso era curador, os seus abraços o refúgio mais caloroso e as suas gargalhadas eram contagiantes. Podíamos sempre recorrer a ele em busca de sabedoria e consolo, e a sua ausência parece um buraco gigante na nossa família e corações", continuaram.

"Embora ele não esteja mais aqui connosco, a sua bela alma continuará a guiar-nos e a inspirar-nos. Ele viverá em nós, nos seus netos e bisnetos - em cada gargalhada, pergunta curiosa, ato de compaixão e bondade", pode ainda ler-se no comunicado.

"O seu legado vai viver no mundo, continuando a inspirar não só com a sua obra incrível, mas ainda mais com a sua humanidade", destacaram, aproveitando também para deixar "o mais profundo agradecimento a todos pela demonstração de amor" nesta fase difícil.

Leia Também: Morreu Sidney Poitier, primeiro ator negro a ganhar Óscar de Melhor Ator

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.