A manequim e apresentadora Marisa Cruz revelou que irá encerrar a loja “M” que mantém em Matosinhos há três anos.

“O negócio está a correr mal desde o ano passado, e por isso, com muita pena minha, vamos ter que fechar”, confessou a mulher de João Pinto, que também assume a sua quota de responsabilidade.

“Devido às minhas deslocações a Lisboa, não acompanhei o negócio a 100 por cento”, confessou Marisa, que entretanto também foi afastada da apresentação do Euromilhões e aguarda uma definição do seu próximo desafio profissional por parte da TVI.

Helena Isabel foi outra das famosas que viu o seu negócio fracassar. A atriz abriu em 2006 uma loja de acessórios, a “Balangandã”, no Picoas Plaza, mas viu-se forçada a fechar portas apenas dois anos depois. “Um sonho que não deu certo”, disse na altura a atriz.

A família Aveiro também não tem sido feliz nas suas incursões pelos negócios. A loja “CR 7”, que inaugurou em Outubro de 2008, no Parque das Nações, em Lisboa, fechou portas, escassos seis meses depois, em Março de 2009. Cátia Aveiro, irmã do craque do Real Madrid, justificou o encerramento com a baixa afluência e consequente fraca facturação.

Luciana Abreu foi outras das famosas que não escaparam à crise. A loja “Ludjay”, que abriu em conjunto com o marido, Yannick Djaló, encerrou apenas um ano depois, em Agosto de 2011. Para não variar, o casal atribuiu o fracasso do negócio à crise.

Olavo Bilac abriu em 2008, no Cacém, o espaço “Just Fit”, um health club que o cantor promoveu aproveitando a sua imagem de figura pública. O ginásio acabou por encerrar em 2011 e o vocalista dos “Santos & Pecadores, viu-se obrigado a entrar com um pedido de insolvência particular no Tribunal de Sintra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.