Cerca de dois meses depois de Hannah Price ter sido encontrada já sem vida em casa, a família da enteada do músico Chris Daughtry confirmou a causa da morte.

Hannah Price suicidou-se no dia 12 de novembro, como a família informou num comunicado partilhado com a People.

"[...] Especularam muito desde essa data e, após uma investigação completa da polícia, agora podemos falar com mais detalhes", pode ler-se na nota.

A família disse que Hannah lutava contra uma doença mental "desde jovem", e ao longo dos anos esteve sempre a "entrar e a sair de centros de terapia e tratamento".

"À medida que a Hannah ficou mais velha, lutou para se equilibrar e começou a consumir drogas e muitas vezes viu-se em relações abusivas. Apenas meses depois de perder o pai biológico, a Hannah foi vítima de um crime e levou um tirou no rosto. Fizemos tudo o que pudemos para apoiá-la e conseguir a ajuda que ela precisava para recuperar destas tragédias e recuperar a sua vida. Recentemente, fizemos planos com a Hannah para que ela procurasse mais tratamentos e se aproximasse da família", contaram.

Na manhã em que morreu, a jovem entrou em contacto com os familiares e disse que "estava com medo pela sua vida" depois do namorado, supostamente, ter abusado fisicamente dela e levado o seu carro, de acordo com o comunicado citado pela People.

A família diz que ligou de imediato para a polícia para verificar se estava tudo bem com Hannah Price. Depois das autoridades falarem com a jovem, determinaram que estava "ok". No entanto, mais tarde o namorado encontrou Hannah Price já sem vida.

"A Hannah era uma pessoa generosa e amorosa que queria mais para si mesma e para os outros. Ela estará para sempre nos corações daqueles que a amam", destacou ainda a família.

"Pedimos privacidade contínua neste momento enquanto sofremos. Se estiver a passar, ou algum ente querido, por problemas de saúde metal, abuso ou dependência, procure ajuda imediatamente. Os recursos gratuitos e confidenciais pode ajudar-te a ti, ou a algum ente querido", acrescentaram.

--

Se estiver a sofrer com alguma doença mental, tiver pensamentos autodestrutivos ou simplesmente necessitar de falar com alguém, deverá consultar um psiquiatra, psicólogo ou clínico geral. Poderá ainda contactar uma destas entidades.


SOS Voz Amiga (entre as 16h e as 24h) - 213 544 545 (Número gratuito)

Conversa Amiga (entre as 15h e as 22h) - 808 237 327 (Número gratuito) e 210 027 159


SOS Estudante (entre as 20h e a 1h) - 239 484 020

Telefone da Esperança (entre as 20h e as 23h) - 222 080 707

Telefone da Amizade (entre as 16h e as 23h) – 228 323 535

Leia Também: Chris Daughtry fala pela primeira vez sobre a morte da enteada

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.