Já lhe chamaram uma cidade de conto de fadas no interior da Holanda. Ao percorrer as suas ruelas antigas e pitorescas, muitas delas rodeadas de canais, é difícil não comparar Delft, localizada na província da Holanda do Sul, a menos de 10 quilómetros de Haia e a apenas 18 de Roterdão, a Amesterdão, uma vez que a cidade, um dos aglomerados habitacionais mais antigos dos Países Baixos, faz lembrar a capital em ponto pequeno.

A melhor forma de lá chegar é viajar para as cidades vizinhas e apanhar um comboio ou um autocarro. Depois, instale-se, preferencialmente num dos Luxury Apartments Delft, apartamentos típicos devidamente equipados que a empresa que lhes dá o nome arrenda por períodos a partir de uma noite, espalhados por diversas ruas centrais da localidade, uma forma mais autêntica de a vivenciar do que um hotel, mais impessoal.

Apartamentos que permitem viver a Holanda como os holandeses
Apartamentos que permitem viver a Holanda como os holandeses
Ver artigo

Apesar de desconhecida da maioria dos portugueses, são muitas as atrações turísticas que a cidade, onde nasceu o pintor Johannes Vermeer, que pintou a famosa "Rapariga com o brinco de pérola", tem para oferecer. A obra pode ser vista no Vermeer Centrum Delft, um dos museus a incluir no seu roteiro, tal como a Royal Delft, como é conhecida a De Porceleyne Fles, a fábrica da faiança branca e azul que a tornou célebre no século XVII. O apogeu dessa indústria, que se inspirou nos modelos chineses e que pode ver em muitas lojas da cidade, ocorreu entre 1680 e 1740.

Nessa altura, já a torre gótica da Nieuwe Kerk, que os habitantes locais continuam a apelidar de igreja nova apesar de ter sido construída entre 1396 e 1496, se impunha, do alto dos seus 108 metros, em frente ao intrigante Stadhuis, no Markt, a praça central de Delft, um dos pontos de passagem obrigatória. Os que se atreverem a subir ao topo para admirar a fabulosa vista têm de se mentalizar que são 376 os degraus a enfrentar.

Delft. O que ver, o que fazer e onde dormir na cidade que se assemelha a uma miniatura de Amesterdão

Se estiver num dia em que não lhe apeteça fazer exercício, pode sempre optar por subir ao Molen de Roos, um dos antigos moinhos de vento e também um dos melhor preservados, na Phoenixstraat. A entrada é grátis e, subindo até ao patamar que dá acesso às velas, tem uma perspetiva panorâmica da cidade que também vale muito a pena. De lá, consegue também avistar a Oude Kerk, a igreja antiga, que data de 1250.

Muitos dos habitantes locais, chamam-lhe, carinhosamente, Old John. No seu interior, podem ser admirados os túmulos em mármore de almirantes que ficaram para a história nas batalhas navais que o país teve de travar. Mesmo ao lado, a Sint-Hippolytuskapel, uma pequena capela quase tão antiga como a Oude Kerk, também merece uma visita, tal como Prinsenhof, um convento hoje convertido num museu.

Outras atrações turísticas a não perder na cidade

A coleção de pintura, mobiliário e faiança do Museumhuis Lambert van Meerten, reaberto em 2019 após importantes trabalhos de beneficiação, é outra das atrações a incluir no seu roteiro, antes ou depois de deambular pelo Oude Delft, o canal que abraça a cidade e as muitas casas típicas que, nalguns casos, parece querer engolir. Percorra-o até ao Oostpoort, na zona sudeste, o edifício com duas torres do Oosteinde Canal.

Esta construção, que data do século XV, apesar de ter sido alargada no século XVI, está atualmente na posse de privados mas vale a pena passar por lá, sentar-se à beira da água que passa debaixo da ponte que sustenta parte da construção e saborear o silêncio ou admirar os patos que por lá seguem, tranquilos. Nos últimos anos, o local tornou-se instagramável e são muitos os que não resistem às selfies e às fotos da praxe.

Delft. O que ver, o que fazer e onde dormir na cidade que se assemelha a uma miniatura de Amesterdão

Muitos aproveitam para ir até lá de bicicleta, o meio de transporte mais utilizado no país, para viver a experiência de descoberta de Delft à holandesa, tal como fazem os que elegem os apartamentos turísticos da Luxury Apartments Delft. Nestas habitações, é possível ver in loco o que resta das casas antigas que, apesar dos trabalhos de modernização, mantêm a estrututa arquitetónica das casas nórdicas de outros tempos.

Amesterdão está em alta e são muitas as coisas que há lá para ver
Amesterdão está em alta e são muitas as coisas que há lá para ver
Ver artigo

Alguns dos estúdios e apartamentos de categoria superior, estrategicamente situados entre os canais, as ruas, as praças, as lojas, os museus, os cafés, os bares, as cervejarias e os restaurantes que animam a cidade ao longo do dia e da noite, estão vocacionados para casais ou famílias mas há outros que podem acolher grupos até 12 pessoas, a preços muito competitivos. Além de cozinhas totalmente equipadas com eletrodomésticos de marcas como a Smeg, a Miele e a KitchenAid, também têm mordomias como Wi-Fi gratuito, cofre e televisão.

A par dos estúdios e dos apartamentos que a Luxury Apartments Delft arrenda, muitos com varanda, é também possível reservar a Family House XXL, uma habitação que ocupa uma área de 450 metros quadrados, com uma sala grande, seis quartos com camas king size, um cinema com 100 filmes e até um imponente terraço. É lá que pode jantar se contratar um dos chefs privados que costumam trabalhar com a empresa.

Delft. O que ver, o que fazer e onde dormir na cidade que se assemelha a uma miniatura de Amesterdão

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.