A iluminação é uma parte importante da decoração que nunca sai de moda, e muito menos, perde importância. Como em tudo, as tendências mudam e atualmente a iluminação embutida está na moda, porém esta técnica não tirou o charme e encanto de outro tipo de luminárias. A iluminação deve ser pensada do ponto de vista funcional , mas também decorativo. Nas áreas onde se realizam diferentes atividades é suposto que haja a possibilidade de modificar a iluminação para se adequar a cada uma delas. Conjugue diversos tipos de luminárias utilizando, candeeiros suspensos, de pé, de mesa, de parede, luzes embutidas no teto ou na parede, etc. Aposte também na diversidade de materiais e tenha atenção ao tipo de luz. Se esta for de tonalidade branca poderá ter um ambiente mais frio, caso utilize uma luz amarela obterá um ambiente mais quente. Deverá ter em conta os reflexos na decoração e objetos envolventes, pois devido à incidência da luz nos mesmos a tonalidade desta será alterada. Para poder adequar a iluminação à decoração do seu espaço, tenha em atenção os diferentes tipos de iluminação: Iluminação funcional – considere a função a que se destina o espaço e a necessidade de luz para realizar as atividades em questão de forma confortável. Por exemplo, a escolha inadequada de uma luminária para leitura pode inviabilizar esta atividade se a luminosidade for baixa, se a luz ofuscar o leitor, se o tipo de lâmpada aquecer demais, assim como, na cozinha, não podemos ter uma iluminação que projete sombras na zona de trabalho. Este tipo de iluminação também se destina a ambientes que necessitam de claridade para sua segurança, tais como: escadas, zonas de passagem e corredores; Iluminação pontual - este tipo de iluminação destina-se a realçar um apontamento especifico da decoração, como: mesas de centro, cabeceira e armários. Consiste na iluminação apontada apenas para um único foco, permitindo dar mais importância a determinado objeto ou apontamento; Iluminação ambiente - este tipo de iluminação assume uma caracter mais geral no espaço, diluindo-se por todo o ambiente. Consiste na distribuição da luz de uma forma homogenia pelo ambiente oferecendo ampla iluminação; Iluminação decorativa – no que respeita ao aspeto decorativo, a iluminação pode ser utilizada para enfatizar ou esconder zonas, revestimentos, objetos; limitar espaços; jogar com os efeitos de luz e sombra de forma a tornar o ambiente mais dinâmico, acolhedor e sofisticado; Iluminação cinética - normalmente realizada através de lareiras e luzes de velas, a mesma oferece um aspeto de movimento devido as sombras criadas pelas chamas, oferecendo um ambiente acolhedor.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.