O tremor é postural ou de ação, tipicamente perceptível quando a pessoa mantém os braços e as mãos estendidos ou quando realiza movimentos finos com as mãos, como usar um copo, uma colher ou escrever. Afeta habitualmente as mãos e os braços, a cabeça ou a voz. As causas são, no entanto, desconhecidas.

"Mas existe um padrão hereditário em 30 a 70% dos casos, embora ainda não se encontrou o gene responsável", explica a médica Socorro Piñero, especialista em Neurologia.

10 alimentos que fortalecem a memória
10 alimentos que fortalecem a memória
Ver artigo

A doença começa na idade adulta e, quando na forma familiar, os sintomas surgem mais cedo. "O tremor é o sintoma mais importante. Caracteristicamente o tremor piora com o movimento e o nervosismo e em situações de stress emocional", alerta.

Diferente da Doença de Parkinson

Esse tremor pode aumentar ao longo do tempo, lentamente, e pode ser acompanhado de problemas de equilíbrio, embora com pouca frequência. "Contrariamente à doença de Parkinson, os doentes com tremor essencial não apresentam lentidão de movimentos, rigidez articular, nem quedas. Também não apresentam tremor de repouso", frisa a especialista.

Além da doença de Parkinson, outras doenças que podem apresentar sintomas como o tremor são, por exemplo, esclerose múltipla, tumores cerebrais, alguns medicamentos, alterações metabólicas, abstinência do álcool ou drogas.

Como é feito o diagnóstico do tremor essencial?

O diagnóstico é essencialmente clínico, ou seja, geralmente a história clínica e familiar, o tipo de tremor e um exame neurológico completo permitem determinar a presença ou não da patologia.

Não existem exames específicos para o diagnóstico desta doença, mas há que descartar outras causas de tremor como alterações tiróideas, consumo excessivo de café, cansaço, stress, efeitos secundários de medicamentos, entre outras.

"O tratamento só deve ser considerado quando inerfere com a capacidade funcional ou se torna socialmente incapacitante. Inicialmente há que considerar mudanças no estilo de vida, como evitar estimulantes (cafeína, teína), situações que gerem stress emocional, privação de sono, entre outros", refere a médica.

15 doenças que ainda não têm cura
15 doenças que ainda não têm cura
Ver artigo

Noutros casos, existem vários tratamentos como fármacos ou cirurgias:

- Tratamento médico: São utilizados medicamentos como o propranolol, primidona, gabapentina, topiramato ou bezodiazepinas. No tremor cefálico e da voz é muito útil a toxina botulínica, com um efeito benéfico temporário (4-6 meses)

- Cirurgia: Estimulação cerebral profunda: Consiste na implantação de um eléctrodo cerebral, na região talámica ou subtalámica. O tremor desaparece quando estas áreas são estimuladas mediante o dispositivo.

- Talamotomia: O tálamo é intervencionado para que se remova a causa do tremor.

As explicações são de Socorro Piñero, médica neurologista na Clínica de Santo António, em Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.