A missão, que se integra num projeto da associação Bisturi Humanitário, foi um dos assuntos discutidos numa reunião que decorreu no CHBV entre o Conselho de Administração daquela unidade e o ministro da Função Pública da República da Guiné-Bissau, Fernando Gomes, que está de visita a Portugal.

Em comunicado, o CHBV refere que a missão, que previsivelmente irá decorrer de 22 de fevereiro a 09 de março, visa prestar cuidados cirúrgicos e colaborar na formação de médicos e enfermeiros no Hospital Simão Mendes, em Bissau.

A equipa de voluntários do CHBV é constituída por médicos cirurgiões, ortopedistas, anestesiologistas e enfermeiros.

Durante duas semanas, de acordo com a mesma nota, os responsáveis pelo projeto estimam realizar cerca de 200 cirurgias e dez ações de formação, contando com o apoio do CHBV, de empresas da área da saúde e do Governo da República da Guiné-Bissau.

A associação Bisturi Humanitário, criada pelos colaboradores do CHBV, tem como objetivo levar ajuda humanitária e assistência médica, particularmente cuidados cirúrgicos, a quem mais necessita.

No caso particular da missão na República da Guiné-Bissau, a Associação Bisturi Humanitário uniu-se à Fundação José Manuel In Uba (médico guineense que trabalha no CHBV).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.