"Relativamente à vacinação, como eu tenho sempre dito, quem tem a responsabilidade de vacinar e coordenar é a 'task force'. Nós formos informado pela 'task force' que no próximo fim de semana começa esta empreitada de vacinação dos docentes e não docentes das nossas escolas e que, depois, continuará também durante o mês de abril", disse Tiago Brandão Rodrigues aos jornalistas, em Paços de Ferreira, no distrito do Porto.

O ministro visitou hoje o centro escolar daquela cidade, acompanhado dos autarcas locais, para assinalar o regresso às aulas das crianças do pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico, após o segundo confinamento.

Questionado sobre as prioridades da vacinação, o governante reforçou que é a 'task force' quem coordena todo o processo, frisando que ao Ministério da Saúde caberá "coadjuvar este esforço", para haver "um elemento suplementar para garantir a segurança nas escolas".

Tiago Brandão Rodrigues afirmou a necessidade de "deixar muito claro que a vacinação não é obrigatória [assim como] a própria testagem".

"Como sabem, não podemos obrigar um trabalhador a ser testado para poder trabalhar", concluiu.

Questionado de novo sobre os critérios e ritmos de vacinação esperados na comunidade educativa, remeteu a resposta para a 'task force', mas observou não haver "nenhum elemento que leve a dizer que não existirá simultaneidade".

"Sabemos que não é possível vacinar todos os docentes e não docentes de todas as escolas do país ao mesmo tempo, por isso, exigirá um gradualismo nessa vacinação", terminou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.