O Ministério da Saúde afirmou que os excedentes de vacinas vão ser utilizados para “cumprir o compromisso para com o mundo na luta coletiva contra a covid-19”.

O país começou a exportar vacinas em janeiro, mas parou depois de ter sido atingido por uma forte vaga de casos, algo que deixou muitos países em desenvolvimento sem abastecimento adequado.

A Índia doou ou vendeu 66 milhões de doses de vacinas a quase 100 países antes de parar as exportações.

A covid-19 já provocou pelo menos 4.689.140 mortes em todo o mundo, entre mais de 228,49 milhões de infeções pelo coronavírus Sars-Cov-2 registados desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.