Vários dermatologistas parecem apoiar a ideia. "Do ponto de vista do envelhecimento da pele, fazer a barba faz efeito. Encoraja a produção de colagénio que ajuda a reduzir as rugas", disse ao Daily Mail o esteticista Michael Prager.

Para além disso, Prager desmistifica alguns preconceitos: "Pensar que fazer a barba influencia o crescimento dos pêlos está errado (…) Cortá-los acima da raiz não vai ter qualquer impacto no folículo".

"As pessoas podem pensar que os pêlos crescem mais fortes e espessos porque surgem a partir de um outro ângulo ou outra ponta (…) mas nada muda ao nível celular", acrescenta.

Esfoliação diária dos homens

Já o dermatologista Neal Schultz defende que fazer a barba tem um impacto no envelhecimento da pele. "Ao terem esta tarefa como uma rotina diária, os homens acabam por esfoliar dois terços da cara todos os dias ao longo de anos. É por isso que, quando chegam aos 30 ou 40, os homens têm uma pele melhor que as mulheres", garante.

No entanto, Berbara Kubicka, especialista em pele citada pelos mesmos sites, deixa alguns alertas: se não tem muitos pêlos na cara, não há necessidade de recorrer a este método, uma vez que fazer a barba em peles mais sensíveis pode causar irritação.

O Daily Mail e o Metro afirmam que existem várias mulheres a aderir à nova moda e até já há vídeos sobre o tema (veja em cima um vídeo, em inglês).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.