Vítor Baía, antigo guarda-redes do FC Porto e da seleção nacional de futebol, está envolvido num cada vez mais aceso conflito com a ex-mulher, Elisabete Carvalho, mãe do seu filho Afonso, de cinco anos.

Apesar de separados há vários meses, eles não se entendem sobre matérias de interesse comum, designadamente a partilha de bens, o que tem dado origem a episódios pouco edificantes.

Esta semana, Elisabete apresentou queixa na PSP contra Vítor Baía, alegando que o ex-futebolista entrou sem autorização na antiga residência do casal e levou troféus, quadros, computadores, uma televisão, jóias e dinheiro.

Em declarações ao “Correio da Manhã”, Elisabete Carvalho queixou-se, ainda, que o ex-marido não liga ao filho e que não o vê “há várias semanas”.

Horas depois, foi a vez de Vítor Baía contra-atacar. Em comunicado, o antigo guarda-redes desmentiu ter furtado o que quer que fosse e anunciou que vai requerer em tribunal a custódia e guarda do pequeno Afonso.

Nesse comunicado, Baía afirma, designadamente, o seguinte:

"Apesar de estar separado há vários meses, sempre cumpri as minhas obrigações de pai e ex-companheiro. Há longo tempo que procuro reaver os meus pertences e objetos pessoais, sem o conseguir, apesar das inúmeras tentativas. (…)

"Nunca furtei nada a ninguém - o passado, o presente, a minha família e o conceito social, graças a Deus, falam por mim - e como é evidente não existe furto quando não há nada para furtar. (…)

"Cansado que estou de ver o meu filho Afonso mais próximo da babá do que da mãe, e como não quero correr o risco de o meu filho algum dia trocar as identidades, vou intentar ação no tribunal de família a fim de obter a custódia e guarda do meu amado filho, garantindo assim que, com o meu esforço, este venha a ter a mesma educação e princípios dos outros irmãos".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.