"Posso dizer que é porque sou a pessoa que mais sofre bullying no mundo", afirmou Melania Trump à ABC News, numa entrevista concedida este mês durante a sua viagem a África.

Quando pressionada, a primeira-dama dos Estados Unidos disse que com certeza "sou uma delas, se realmente forem ver o que as pessoas dizem sobre mim".

E é por isso, declarou, que "a minha iniciativa 'Be Best' é focada nas redes sociais e no comportamento na Internet".

Esta quinta-feira, a ABC divulgou excertos da entrevista que vai para o ar esta sexta-feira.

A ex-modelo de 48 anos foi alvo de comentários maldosos na Internet e na imprensa devido às roupas e acessórios que usou durante a viagem, na semana passada, ao Gana, Malauí, Quénia e Egito.

O uso de um capacete "pith" branco no safari no Quénia gerou comparações com um administrador colonial do século XIX.

Na sua última paragem, no Egito, usou umas calças brancas, uma camisa branca plissada e uma gravata preta com um casaco bege, o que levou a comparações com Michael Jackson, com a personagem fictícia Carmen Sandiego e com o vilão arqueólogo francês do primeiro filme de Indiana Jones.

Num comentário raro à imprensa antes de deixar o Egito, Melania disse que queria "falar sobre a minha viagem e não sobre aquilo que vesti".

Apesar dos comentários online, a primeira-dama disse que o seu período na Casa Branca tem sido positivo.

"Eu estou a gostar. Gosto realmente de morar em Washington e na Casa Branca", disse à ABC.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.