Recentemente foi noticiado que a meia-irmã de Meghan Markle tinha viajado para o Reino Unido na semana passada e tentou visitar a duquesa de Sussex no último fim de semana. No entanto, alegadamente, Samantha foi barrada à porta do Palácio de Kensington e foi vista a entregar uma carta aos seguranças.

Em conversa com o Daily Mail TV, Samantha mostrou-se ansiosa por receber uma resposta de Meghan. “Não posso dizer o que escrevi na carta, mas acho que cumpri o meu objetivo. Agora só me resta esperar para ver como foi recebida”, disse, referindo que “queria que o mundo, a irmã e a família real soubessem o que realmente aconteceu, a verdade sobre muitas coisas”.

Embora tenha recusado falar sobre o conteúdo da carta, Samantha admitiu que esta foi escrita a pensar no pai, Thomas Markle - que não esteve presente no casamento de Meghan com o príncipe Harry por causa dos seus problemas de saúde.

Samantha afirmou ainda que agora quem deverá dar o próximo passo será a meia-irmã. “Ela tem que fazer a coisa certa e agora sabe o quanto o pai a ama e lhe deu”, acrescentou, referindo que “a vida é muito curta”.

Sobre as notícias que davam conta do facto de ter sido barrada à entrada do palácio, Samantha frisou que teve “uma experiência maravilhosa”. “Com muito respeito, fui lá entregar a carta. Ninguém foi rejeitado, nem desrespeitoso. Foi uma experiência agradável e ninguém foi mau comigo, fiquei muito surpreendida”, rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.