A mãe de Demi Lovato – Dianna De La Garza – lançou a sua biografia na qual descreveu alguns dos episódios mais marcantes que viveu ao ser vítima de violência doméstica. No livro ‘Falling with Wings: A Mother’s Story’, Dianna revela que numa altura, o ex-marido e pai de Demi Lovato, Patrick Lovato, fechou a porta com tanta força que ela acabou por perder um dedo.

Mesmo com os inúmeros abusos, a mãe de Demi continuou casada, até porque dois meses depois descobriu que estava grávida novamente, precisamente da artista.

“Achava que conseguia mudá-lo, e acredito que vítimas de violência doméstica normalmente pensem assim. Nem sempre serás capaz de mudar alguém, por mais que queiras. Pode ser que, em algum momento, o teu amor por aquela pessoa não seja o suficiente para te manter segura", sublinhou. “Não sabia como iria viver e não tinha dinheiro”, lamentou.

Apesar de ter aguentado a situação por vários anos, em 1994 decidiu pedir o divórcio por causa da segurança das filhas.

Em 2011, Dianna teve de pedir ajuda para tratar o transtorno pós-traumático, depressão, ansiedade, anorexia e vício em medicamentos.

A mesma sempre garantiu que apesar do difícil passado, as filhas tinham uma boa relação com o pai, que acabou por morrer em 2013. “O Pat tinha um bom coração. Ele tinha mesmo. Amava a família; apenas tinha problemas mentais que precisavam de ser tratados. E penso que encobriu esses problemas com álcool e drogas”, recordou, revelando entretanto que o ex-marido acabou por ser diagnosticado com doença bipolar. “Sempre encorajei as minhas filha a terem uma relação com ele… desde que ele fosse responsável e nunca as colocasse em perigo. Queria que elas o amassem,”, sublinha.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.