O novo livro de Omid Scobie, especialista em realeza britânica - que ficou conhecido por sair em defesa do príncipe Harry e Meghan Markle desde o início das divergências do casal com a família real britânica - gerou um grande burburinho, mas pelos motivos mais inesperados.

Conforme destaca o Express, um erro na versão holandesa de 'Endgame: Inside the Royal Family and the Monarchy's Fight for Survival' terá revelado os dois membros da família real que fizeram comentários racistas em relação ao filho mais velho dos duques de Sussex, nomeadamente, o príncipe Archie.

Os comentários terão sido feitos quando Meghan Markle ainda estava grávida.

Depois de se ter apercebido do erro de tradução, a editora começou de imediato a retirar os livros das lojas.

Na versão britânica, Scobie nota que tem conhecimento da identidade dos membros seniores que fizeram os comentários, mas que foi proibido pela lei de os divulgar.

Recorde-se que a polémica rebentou em março de 2021, depois de numa entrevista a Oprah Winfrey, Meghan Markle ter revelado que havia preocupações na 'Firma' sobre o "quão escura seria a pele" do filho.

Leia Também: Harry e Meghan Markle decidem dar 'passo atrás' e mudam de estratégia

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.