Depois de terem dado o nó no dia 19 de maio, o príncipe Harry e Meghan Markle estão a devolver cerca de oito milhões de euros em presentes de casamento. O casal real recebeu várias ‘lembranças’ de pessoas e empresas que serviam de autopromoção, mas os duques de Sussex não aceitaram essas ofertas, segundo a imprensa internacional.

Como influências no mundo da moda, por exemplo, são muitas as marcas de roupa que querem ter a oportunidade de vestir Harry e Meghan. Aliás, qualquer peça que a ex-atriz use provavelmente ficará logo esgotada.

No entanto, apesar dos duques de Sussex terem recebido vários ‘presentes’, não vão aceitar nenhum deles, até porque ambos pediram como prenda de casamento doações a instituições de caridade. Além disso, as regras do Palácio de Kensington proíbem o casal real de aceitar qualquer prenda que seja para fins comerciais.

Antes do casamento, foram emitidas algumas orientações sobre o grande dia, incluindo informações sobre os presentes: “Quando os presentes são aceites, o consentimento da família real deve condicionar a empresa para que esta se comprometa a não explorar o presente para fins comerciais. Presentes oferecidos por particulares que vivem no Reino Unido, mas que não conhecem pessoalmente os membros da família real, devem ser recusados por haver dúvidas quanto aos motivos do presente".

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.