Florbela Queiroz foi a grande entrevistada de Manuel Luís Goucha na tarde desta quarta-feira, 29 de junho. A artista, de 79 anos, falou da morte do filho, Manuel, que perdeu a vida na sequência de um ataque cardíaco.

A entrevistada, que chegou a ser notícia por causa dos desentendimentos que teve com o filho que os levaram, inclusive, a tribunal, garantiu que todos os problemas entre ambos ficaram resolvidos.

"Em 2019 ele foi lá para casa viver um ano comigo, sem mais ninguém. Recuperámos o tempo perdido, ele retratou-se em tudo", garantiu Florbela, notando que não hesitou em perdoá-lo.

"Quando o vi a ser castigado em tribunal nem sabia o que fazer, porque foi um crime de violência pública. Quando eu entrei no hospital não podia fazer mais nada, foi um julgamento em que nunca abri a boca", diz ainda, lembrando o polémico processo em tribunal.

Florbela recordou também a forma como se despediu do filho. Nunca tinha ido a um funeral na vida, pelo que este foi o primeiro, como relata.

"Foi o primeiro funeral que fui na vida, mas não vi o Manuel, para mim está igual como quando saiu de casa", destaca, afirmando que ainda hoje pendura as camisas do filho em casa, como quando ainda estava vivo.

A artista revela que quem lhe deu a notícia trágica foi uma sobrinha, em lágrimas, através de um telefonema."Não sei como é que não caí. Liguei para os meus colegas: ‘Alguém venha aqui porque o Manuel morreu’. Apareceu a companhia inteira lá em casa", lembra.

"Falo com ele todos os dias. O que é facto é que recebo indicações, os sonhos são a outra parte da nossa vida. Todos os dias escrevo para ele no Facebook", completa.

Leia Também: Florbela Queiroz dá primeira entrevista após a morte do filho

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.