Maria João Bastos fez ontem (11), duras críticas ao Hospital Veterinário Vasco da Gama, pela forma como trataram a sua cadela, de nome Amelie. Numa publicação feita nas redes sociais, a atriz afirmou que os profissionais deste estabelecimento não acompanharam devidamente a sua cadela, que acabou por morrer pouco tempo depois de ter feito uma limpeza à boca.

Hoje, dia 12, o mesmo estabelecimento fez um comunicado na sua página de Facebook, a esclarecer a situação:

“Comunicado sobre o caso "Amelie"

O Hospital Veterinário Vasco da Gama lamenta a morte da "Amelie" e confirma que foi realizada uma destartarização com extração dentária ao referido animal, procedimento este que decorreu sem incidentes, tendo o animal recebido alta clínica no próprio dia em condições consideradas normais.

Confirmamos que o mesmo animal deu entrada mais de 12 horas após a alta já em paragem cardiorrespiratória.

Neste momento não nos é possível apurar a causa da morte, ou se esta terá tido ou não relação com o referido procedimento.

Estamos a realizar um inquérito interno cuja conclusão preliminar é que não terá havido nada no procedimento que fizesse prever ou justifique o falecimento do animal. Esperamos que o relatório da necrópsia possa esclarecer definitivamente a causa da morte.

Neste momento presenciamos por parte de algumas redes sociais e meios de comunicação um comportamento acusatório prematuro que consideramos difamatório da instituição e seus colaboradores e que poderá ser alvo das diligências necessárias ao esclarecimento e reposição da honra e bom nome do Hospital e seus colaboradores”, lê-se.

O hospital desmente ainda que a atriz tenha telefonado várias vezes a pedir ajuda e não tivesse sido atendida.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.