"Os doentes trabalham todos numa empresa da zona de Alverca e residem no Barreiro. A população do Barreiro pode estar descansada e fazer a sua vida normal que não há nenhum problema", concluiu.

Segundo o especialista, existem três casos confirmados de Doença do Legionário e mais um suspeito no Hospital do Barreiro, todos ligados a Vila Franca de Xira, onde na sexta-feira foi conhecido um surto causado pela bactéria legionella, que provoca pneumonias graves e pode ser mortal.

"Estão quatro doentes internados no hospital do Barreiro, três já com análises confirmadas de legionella e um outro que, apesar de não estar confirmado, todos os indicadores apontam nesse sentido", afirmou.

O delegado de saúde disse que dois doentes deram entrada na unidade hospitalar a 05 de novembro e outros dois no dia 09 de novembro, estando todos "estáveis". Todos são homens, com idades entre os 40 e os 50 anos.

A Lusa contactou o Centro Hospitalar Barreiro/Montijo que remeteu esclarecimentos para a Direção Geral de Saúde.

O diretor geral da Saúde revelou hoje que foram identificados casos de Doença do Legionário em várias regiões do país, como Castelo Branco, Barreiro e Porto, todos eles com "ligações claras" a Vila Franca de Xira.

De acordo com Francisco George, estes casos têm todos ligações "temporais e espaciais" a Vila Franca de Xira, região onde foi identificado um surto causado pela bactéria legionella, que provoca pneumonias graves e pode ser mortal.

No início da noite de domingo, Francisco George revelou que o surto de legionella já tinha causado 160 infeções e quatro mortes.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.