Termina este sábado, dia 2 de maio, o terceiro período do Estado de Emergência nacional que vigora desde 19 de março. E o levantamento desta medida de restrição contra a propagação da COVID-19, que já fez 948 vítimas mortais em Portugal, está a levantar algumas preocupações.

Cristina Ferreira partilha desse sentimento e na manhã desta quarta-feira, no espaço dedicado à análise criminal do seu programa, chamou a atenção para esta questão.

"Se isto eram obrigações e as pessoas não cumpriam, agora que vão ser recomendações, o que é que vai acontecer?", questionou.

"Não há forças suficientes  seja a ASAE ou a polícia  para ver se tudo está a ser cumprido. Vai ter de partir de nós que a segurança esteja garantida (...). Corremos o risco de achar que podemos retomar a normalidade e de um momento para o outro voltamos todos para casa", frisou.

Vale referir que esta terça-feira, à saída de uma reunião no Infarmed, Marcelo Rebelo de Sousa frisou que "o fim do Estado de Emergência não é o fim do surto". Portugal passará então a Estado de Calamidade Pública.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.