Out of the Bottle

  • Saiba como escolher os vinhos para as saladas

    Qual a melhor combinação de um vinho e salada? Vamos descobrir.

    Sabe como se "mastiga um vinho"? A perita explica

    “Mastigar o vinho”, um vinho “quente”, “fechado” ou “austero”. A linguagem dos vinhos pode baralhar-nos. Para dominar o vocabulário elementar de um verdadeiro profissional há que seguir alguns termos. Confira aqui.

  • Como harmonizar vinho e sobremesas?

    Se há pessoas que não bebem vinho com a sobremesa, outros, quando estão no restaurante, pedem invariavelmente o café junto com o doce e já “agora é a conta também”. Que pena, finalizar uma refeição, sem este êxtase que a sobremesa e um vinho.

    A que temperatura devo servir os vinhos no verão?

    Sim, conforme a estação do ano ou tempo que se faz sentir, os vinhos podem e devem ser servidos a temperaturas ligeiramente diferentes, sendo o mais difícil no verão, manter a temperatura correta ao longo da refeição.

  • Vinhos para Fondue

    Depois de uma breve moda nos anos 80, do século passado, a Fondue está de volta. E com ela os vinhos tintos, brancos ou mesmo espumantes, excelentes para acompanhar as fondues “salgadas”. Há, no entanto, que saber escolher.

  • Sabe realmente abrir uma garrafa de vinho?

    Ao comprar um saca-rolhas (manual) devemos optar por um modelo que tenha duas alavancas, uma navalha e uma hélice em teflon. Explicamos porquê.

    Comida e vinho que não combinam

    É verdade, há alimentos que quando consumidos juntamente com vinho fazem o vinho não saber bem. São os chamados “inimigos do vinho”. A lista pode ser composta por couve-de-bruxelas, espargos, ovos, vinagre, alcachofras, mas há outros.

  • Estamos a chegar ao Natal, que vinho oferecer?

    Pode não ser tarefa fácil oferecer um vinho. Tal como um perfume ou uma peça de vestuário (peúgas não contam para o caso!), é algo que depende muito do gosto pessoal de cada um. Vou tentar dar-lhe uma ajuda, para facilitar o ato da compra neste Natal.

  • Vinho da Madeira - Vamos descobri-lo?

    Reconhecida em todo o Mundo como um destino turístico por excelência, a notoriedade da Ilha da Madeira deve-se, também, ao vinho que tem o seu nome e que nos mais variados pontos do globo ganhou fama e prestígio. Um Vinho com nome de uma Ilha e uma Ilha com nome de um Vinho.

  • Colheita Tardia (Late Harvest) – Descubra!

    Colheita tardia, como o termo sugere, significa que as uvas foram colhidas mais tarde do que é habitual para a região ou variedade. As uvas são deixadas na videira mais tempo para permitir-lhes amadurecer ainda mais do que o normal. Este processo resulta na desidratação e no consequente aumento da concentração de açúcar.

  • Verdelho: Porquê uma casta viajante?

    Os enólogos concordam que o Verdelho dá vinhos inconfundíveis, com uma acidez marcada. Essa é uma característica distintiva nos vinhos da Madeira e dos Açores que se baseiam em Verdelho. Uma casta sobre a qual pesam algumas confusões dada a semelhança de nome com outras castas.

  • Grandes produtores - Adega Mayor, uma casa de grandes vinhos alentejanos

    Depois do café, o vinho. Instalada num edifício imponente, de linhas simples e modernas, da autoria do consagrado arquiteto Siza Vieira, a Adega Mayor é a mais uma aposta do Grupo Nabeiro. Ali produzem-se vinhos com fortes características do Alentejo.

  • Vinho e Carnaval! Combinam?

    Onde começou esta festa tão popular? E a relação dessa festa com Baco, o deus do vinho? É sobre isso que vamos falar acrescentando ao tópico alguns vinhos de eleição.

  • Celebre o amor com vinho

    Vinho e romance andam de mãos dadas. No Dia dos Namorados dê folga ao cupido e arme-se, não de um arco e flecha, mas de uma boa garrafa de vinho para seduzir. Deixamos três sugestões.

  • Quinta Nova Nossa Srª do Carmo - O Paraíso no Douro!

    Conhecedora, desde 1870, do potencial dos produtos de cortiça em complemento dos grandes vinhos, a família Amorim voltou-se para a região do Douro, com a aquisição da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo em 1999.

  • No Inverno apetece lareira e… vinho!

    O que precisa ter à sua volta para degustar em pleno um excelente vinho sem ter de, volta e meia, ir à cozinha, abandonando o calor junto à lareira? Para além do bom vinho, um conjunto de acessórios e, claro, um petisco.

  • Vinhos - A Histórica Quinta do Gradil

    A Quinta do Gradil, com 130 hectares de vinha, é considerada das mais antigas, senão a mais antiga, herdade do Concelho do Cadaval, tem marcas históricas seculares e constitui um marco arquitetónico da região.

  • Resoluções vínicas para 2015

    Beber uma casta diferente todos os meses. Experimentar todos os vinhos do mesmo enólogo. Estas são apenas duas das decisões de ano novo da sommelier Teresa Gomes. Ficam as dicas para um 2015 recheado de bons vinhos.

  • Dicas para construir a sua garrafeira para impressionar - Parte III

    Queremos finalizar este capítulo, sim porque já percorremos as regiões mais populares, Alentejo e Douro, e agora as ultimas compras vamos dividi-las por três regiões, Dão, Tejo e Lisboa.

  • Descomplicar o Vinho do Porto: Os Vintage e os Late Bottled Vintages

    O Vinho do Porto é um porta-estandarte do melhor que temos para oferecer, um vinho ímpar que gera apreciadores em todo mundo, um mostruário do talento português, uma amostra de um terroir de eleição. Um vinho excecional e único na natureza que retrata de forma especialmente fiel a monumentalidade do Douro.

  • O Pai Natal gosta de Vinho do Porto!

    Na sua mesa de Natal, seja na Consoada ou no almoço de dia 25, não dispense a presença de uma (ou várias) garrafas de vinho do Porto. A maioria dos doces de Natal combinam com vinho do Porto, já para não falar dos queijos, habitual presença à mesa nestas alturas.

  • Dicas para construir a sua garrafeira para impressionar - Parte II

    Este é um espaço para ajudar a construir uma garrafeira para a estação em que nos encontramos. Neste artigo, para além de mais algumas dicas e curiosidades, vamos sugerir vinhos que nos mostram o que é o Douro.

  • Vinho do Porto: Grandes Tawnies, descubra as diferenças

    Se está a ver este conteúdo é porque hoje é dia de descomplicar! Vamos falar de uma grande categoria especial do Vinho do Porto: os Grandes Tawnies.

  • Afinal, o que é um Porto Colheita?

    A discórdia entre os dois estilos de vinho do Porto, Tawny e Ruby, é longa, com raízes históricas e filosóficas, instituindo dois mundos distanciados entre si, duas famílias com poucos pontos de contacto.

  • Saiba como harmonizar vinho e comida - 1

    Nesta época de regresso às aulas a “silly season” ficou para trás, é tempo de nos dedicarmos a assuntos mais sérios. Como introdução, à laia de aperitivo, de um novo tema, vamos falar durante os meses de setembro, outubro e novembro, das regras clássicas de harmonização entre vinhos e comida, ou de maridagens como lhes chamam os nossos vizinhos espanhóis.

  • Os Estilos de Vinhos do Porto: Tawny ou Ruby? Difícil escolher…

    Decidimos descomplicar o Vinho do Porto! A partir desta publicação, iremos explicar tudo aos que nos seguem, até o tema ficar completamente ”esmiuçado”. Sem mais demoras, avancemos…

  • Venha daí vindimar em Portugal

    No mês em que é celebrado o Dia Mundial do Turismo (27 de Setembro), destacamos o “turismo vinhateiro”, isto é, o Enoturismo. Uma experiência que permite viver as regiões vitivinícolas.

  • Descodificar o rótulo de vinho

    Entre as várias informações que devem constar do rótulo de uma garrafa, o grau alcoólico reveste-se de particular importância. Este deve vir expresso nos rótulos em % por volume (litro). Mas há diferenças nos brancos, tintos, rosés, entre outros. A sommelier Teresa Gomes explica quais.

  • Chegou Agosto: Qual o melhor vinho para casamentos?

    No serviço de vinhos para casamentos, não deve pensar somente na quantidade de convidados, mas também em outros detalhes que parecem pequenos, mas que poderão fazer uma grande diferença.

  • Vinhos Rosé...só para senhoras?

    Há quem os considere “só para senhoras” ou também quem diga que são vinhos de “esplanada”. Da minha parte, como mulher, agradeço associarem-nos a vinhos tão atrevidos!

  • Um Espumante Bruto é sempre seco?

    Na verdade nem sempre. Mas antes, tomemos o exemplo de um Espumante Natural elaborado através do Método Clássico, outrora chamado de Método Champanhês, método predominante em Portugal na elaboração deste tipo de vinhos especiais e que teve origem na região de Champagne, em França.

  • Como abrir uma garrafa de Espumante Natural?

    Uma série de regras sobre o procedimento para abrir uma garrafa de vinho, são quebradas no momento de se abrir um Espumante, ou não fosse este tipo de vinho especial.

  • Vinhos do Tejo - A Quinta da Lagoalva de Cima

    Uma quinta na margem sul do Tejo repleta de história e com uma longa tradição agrícola e como produtora de vinhos, neste caso desde o século XIX. Os vinhos, brancos e tintos, provêm de castas nacionais e mundiais com grande aptidão. Neste contexto nascem três vinhos aqui esmiuçados.

  • Aventura pelo Vinho Branco

    Agora que o Inverno já se foi e a Primavera está no seu auge, começamos a pensar em andar mais à fresca e a beber néctares também eles mais frescos, não!? Os nossos vinhos brancos surpreendem-me cada vez mais, por isso escolhi três castas portuguesas: Encruzado, Arinto e Aragonês.

  • As mulheres do vinho e o seu “sexto sentido”

    Luisa Amorim, Julia Kemper, Filipa Pato e Susana Esteban. São mulheres do vinho, e como todas as outras mulheres, usarão elas o sexto sentido para enriquecer os seus vinhos? A relação das mulheres e do vinho será diferente da dos homens?