Quinta Nova Nossa Srª do Carmo - O Paraíso no Douro!

Conhecedora, desde 1870, do potencial dos produtos de cortiça em complemento dos grandes vinhos, a família Amorim voltou-se para a região do Douro, com a aquisição da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo em 1999.

A adega da Quinta Nova está a comemorar 250 anos (1764, uma das mais antigas do Douro!). É portanto, uma marca de vinhos de uma das quintas mais emblemáticas da região.

É neste ambiente que nasceu uma referência do enoturismo em Portugal, que deu nova vida à Estação do Pinhão, uma das mais emblemáticas do país e um ex-libris da Região Demarcada do Douro, Património Mundial.

 A Winery House

Resultado da recuperação da casa senhorial da propriedade, os 11 diferentes quartos garantem todo o conforto e de todos é possível perder o olhar sobre o rio e sobre as vinhas. Todo o serviço é recheado de pormenores que geram uma envolvência especial.

Várias salas sociais com grandes lareiras, um jardim de inverno, a sala de crianças e o Wine Bar compõem as áreas interiores que se estendem ao exterior num terraço junto ao bar e num grande alpendre, repleto de confortáveis sofás, onde a tranquilidade se sente na perfeição.

A esplanada é o espaço mais usado entre Maio e Setembro, para usufruto da paisagem, mas os clientes recolhem ao interior e ao conforto das lareiras quando o frio espreita. Existe também a área de negócio gourmet instalada no edifício principal, local que complementa a oferta da quinta dada aos clientes, (estes provam os doces e chás da quinta em vários momentos, bem como o azeite, que podem comprar no final da visita ou estadia). A Sala de Provas, com vistas panorâmicas sobre o rio e no final da sala de barricas, estão sempre abertas a receber diversas atividades e rematam da melhor forma qualquer visita.

O Conceitus Winery Restaurant

A oferta do restaurante apela aos sentidos e emoções, de forma descontraída e curiosa. Aberto todo o ano, para hóspedes e passantes, as suas propostas variam todos os dias e os clientes nunca conhecem o menu, deixando-se guiar pela inspiração do chefe José Pinto, um autodidata duriense, apaixonado pelo Douro e seus produtos que construiu uma base sólida com experiência em unidades de referência no Douro.

A ideia base para o restaurante foi a de criar um conceito em que os vinhos comandam a gastronomia, num apelo que valoriza os sabores da gastronomia local, com o que a natureza oferece de melhor em cada época do ano.

É a chamada “local food”, que assume um forte cariz de sustentabilidade e de preservação dos recursos alimentares locais (o peixe do rio, o azeite, chás e doces de fruta, a horta e as frutas da quinta, etc.). Os vinhos, esses estão sempre presentes, num serviço a copo e à garrafa. A abertura de garrafas de Porto a fogo completa a oferta! As atividades disponíveis na quinta vão desde os piqueniques nos pomares, visitas guiadas e provas de vinho, a programas de vindima, sessões de blending (“Enólogo por um dia”) ou provas de azeite.

O caminho pedestre - o único na região em espaço privado - está homologado pela Federação Europeia de Montanhismo e está adaptado a receber cicloturistas e aqueles que o utilizam são igualmente convidados a levar consigo um cesto para apanha de fruta da época, de forma livre.

Os jantares vínicos, programas de observação de aves, cursos de vinhos, tours de barco e visitas a outras quintas e á região são outras propostas existentes. Tudo se resume, afinal, num sério tributo à região e numa experiência plena do vale do Douro.

E agora os vinhos! Escolhi os vinhos da Quinta Nova que mais me surpreenderam nos últimos tempos. E começo com este MIRABILIS Grande Reserva Branco 2013, com aromas de uma complexidade invulgar, a frutos brancos de caroço suportado pela mineralidade granítica e pelos aromas a baunilha e cravinho. Na boca sobressaem as sensações de acidez fresca intensa equilibrada pela sólida estrutura, de sabor intenso, final muito longo e persistente. Aqui estão presentes as castas Viosinho, Gouveio e Vinha muito velha que estagiam durante dez meses nas mesmas barricas (25% madeira nova) “sur lie”, sofrendo “battonage” a cada 15 dias. Harmoniza com queijos curados de pasta dura, peixes gordos, comida asiática, carnes de aves, porco e vitela.

Mirabilis01

Nos tintos este MIRABILIS Grande Reserva Tinto 2011 é complexo e intenso aromaticamente, com notas de frutos pretos e especiarias. Em boca é elegante, brilhante, muito concentrado, de grande sofisticação. Equilíbrio entre textura a acidez e estrutura fantástico.

O seu final de prova é muito longo, intenso, de grande precisão. Aqui as castas Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Amarela e Vinhas Velhas, estagiam 18 meses em barricas novas de carvalho francês; duas “soustirages” (Fevereiro e Outubro 2012) e seis meses em cave.

Mirabilis01

José Faria
Sommelier OUT OF THE BOTTLE

artigo do parceiro:

Comentários