Sabe a diferença entre Índice de Massa Corporal e Índice de Adiposidade Corporal?

Também apelidados de IMC e IAC, estas medidas de estimativa da composição corporal são indicadores a ter em conta. Saiba quais são as ideais por sexo e idade

O Índice de Massa Corporal (IMC) e o Índice de Adiposidade Corporal (IAC) são medidas de estimativa da composição corporal. Ambas são essenciais para a avaliação corporal e têm a vantagem de serem métodos simples, rápidos e sem custos. O IMC, mais antigo, foi desenvolvido por Lambert Quételet no fim do século XIX. É o método mais frequente na prática clínica e aquele que é oficialmente adotado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como preditor internacional de obesidade.

O IMC é calculado usando a fórmula Peso/Altura x altura. Saiba o que pode indiciar o resultado obtido:

- Valores entre 18,5 e 24,9 indiciam uma situação saudável
- Valores entre 25 e 29,9 correspondem a uma situação de excesso de peso
- Valores acima de 30 representam uma situação de obesidade

Vantagens e desvantagens desta forma de medição

É fácil de medir e de calcular. Essa é a principal vantagem. No que se refere a desvantagens, estas são as mais apontadas:

- Não tem em consideração o género e as mulheres têm mais gordura corporal.

- É de baixa precisão para as crianças.

- Não tem em consideração o peso em massa muscular. Por exemplo, os atletas e pessoas com elevada massa muscular podem apresentar um IMC mais elevado, muitas vezes no excesso de peso ou mesmo na classe da obesidade. Isto acontece porque o IMC é calculado somente com o peso e a altura. Desta forma, duas pessoas podem apresentar o mesmo IMC e terem diferentes quantidades de gordura corporal. Assim sendo, o facto de uma pessoa apresentar um IMC acima de 25 e ser classificada como tendo excesso de peso, tal pode não significar que tenha excesso de gordura corporal.

Veja na página seguinte: As vantagens e desvantagens do Índice de Adiposidade Corporal

Comentários