Dia Mundial da Luta Contra o Cancro

Em Portugal, morrem todos os dias 70 pessoas com cancro. Os fatores de risco desta doença, que pode assumir vários tipos e diversos nomes, são também inúmeros, mas muitos poderiam ser evitados. O Dia Mundial de Luta Contra o Cancro celebra-se todos os anos a 4 de fevereiro. Eis o que deve saber.

  • Os avanços na luta contra o cancro: que tratamentos existem?

    São detetados 14 milhões de novos casos de cancro todos os anos, número que pode aumentar 70% nos próximos 20 anos, dos quais um terço é provocado por fatores como tabaco, álcool, obesidade, sedentarismo e alimentação.

  • Uma em cada três pessoas terá cancro em algum momento da vida

    O tabaco, o álcool e a obesidade são alguns dos principais fatores de risco da doença que é considerada a "epidemia" do século. Um relatório da Sociedade Espanhola de Oncologia Médica de 2016 tece perspetivas pouco animadoras: uma em cada três pessoas terá a doença.

  • Os marcadores tumorais como indicadores de malignidade

    Nos pacientes com cancro, verifica-se um crescimento autónomo do tecido devido à ação de um carcinogénio, que pode ser de natureza física, química ou biológica. As células neoplásicas tumorais podem ser, em quantidade elevada, proteínas que são usadas em laboratório como marcadores tumorais.

  • Imunoterapia é a nova esperança contra o cancro

    Este tipo de tratamento, que ativa o nosso sistema imunitário na luta contra a patologia, foi o grande protagonista do maior encontro mundial de oncologistas. Muitos acreditam que é a solução.

  • As mutações BRCA1 e BRCA2 no risco de cancro hereditário

    Os tumores hereditários têm como causa principal uma alteração num gene (mutação genética), herdada por um dos progenitores (pai ou mãe). Fátima Vaz, coordenadora da Consulta de Risco Familiar de Cancro da Mama e Ovário, do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, traça os principais contornos desta patologia.

  • Cancro do testículo é o mais frequente nos homens entre os 20 e os 39 anos

    É a principal causa de morte relacionada com cancro em indivíduos do sexo masculino entre os 15 e os 35 anos. Surgem, em média, 100 novos casos por ano. Aprenda a identificar os sintomas e a prevenir esta doença